Microsoft Word Exemplar final doc


participação nos Campeonatos. (SMOLEUSKIY; GAVERDOUSKIY, [199-], p. 41)



Baixar 4.85 Kb.
Pdf preview
Página54/122
Encontro27.05.2021
Tamanho4.85 Kb.
1   ...   50   51   52   53   54   55   56   57   ...   122

participação nos Campeonatos. (SMOLEUSKIY; GAVERDOUSKIY, [199-], p. 41)  
 
A FIG [199-] apresenta diretrizes divididas em três partes, para orientar os 
técnicos no desenvolvimento e treinamento de suas ginastas: 
⇒  princípios de crescimento e maturação para diferentes grupos de idade 
⇒  programa técnico para diferentes grupos de idade 
⇒  programa de treinamento e instrução para grupos etários 
 


 
 
127
Para esta fase de especialização inicial, que representa os quatro primeiros anos 
de treinamento, os princípios de crescimento e maturação expostos no Programa de 
desenvolvimento para grupos etários da FIG [199-] são: 
⇒ 
oferecer oportunidades de variedade de padrões de movimento que desenvolvam: 
coordenação, equilíbrio e habilidades básicas da ginástica 
⇒ 
treinamento de velocidade é possível com períodos de recuperação suficientes 
⇒ 
desenvolvimento de força com próprio peso corporal 
⇒ 
planejar trabalhos para diminuir impactos (colchões protetores, aterrissagens em 
fosso e planos altos) 
⇒ 
treinar posturas básicas de dança e ballet 
⇒ 
treinamento diário de flexibilidade 
⇒ 
treinamento de resistência anaeróbica alática que não excedam 8 a 10 segundos 
⇒ 
treinamento de resistência anaeróbica lática com duração máxima de 20 segundos 
com poucas repetições e períodos de recuperação não muito curtos 
⇒ 
estimular o trabalho com ambos os lados do corpo (bilateralidade) 
⇒ 
fazer movimentos básicos lentamente para permitir a consciência do corpo em 
movimento 
⇒ 
Na parte cognitiva: estimular as ginastas a pensar antes de agir, explicar o objetivo 
das tarefas, evitar comentários humilhantes, encorajá-las a executar e criar modelos de 
séries de movimentos  
⇒ 
Na parte psicossocial: fazer com que se sintam aceitos e valorizados, propiciar 
atividades com jogos cooperativos, dar oportunidade para mostrarem as habilidades 
aprendidas estimulando emoções positivas, oferecer feedbacks freqüentes (extrínseco e 
estimular o intrínseco) para manter a motivação e servir de base para correções, introduzir 
periodicamente atividades livres de curta duração, estimular e assegurar o respeito e 
ensiná-las a darem o melhor de si e a finalizar o que começam. 
 
No programa técnico da FIG [199-] sugere-se que nesta fase, principalmente até 
os 11 anos de idade a referência não seja o código de pontuação da FIG, mas uma adaptação que 
considere, além das questões do crescimento e desenvolvimento infantil, as condições e a cultura 


 
 
128
de cada país. Esse programa técnico sugere também a organização dos exercícios de cada faixa 
etária que foram adaptados pela pesquisadora e divididos de acordo com as etapas aqui abordadas 
(APÊNDICE C, D,E e F).  
Nesta fase deve-se buscar visualizar as ginastas que possuem condições de 
passar para a etapa de especialização aprofundada, com treinos mais intensos, e alcançar 
resultados superiores. “Precisamente, a capacidade de aprender (‘velocidade’ de aprendizagem) 
determina os desportistas com a máxima perspicácia” (SMOLEUSKIY; GAVERDOUSKIY, 
[199-], p.41). 
 
 



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   50   51   52   53   54   55   56   57   ...   122


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal