Mestrado em meio ambiente e desenvolvimento regional


COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA RELACIONADOS À SAÚDE



Baixar 0.77 Mb.
Página9/20
Encontro30.06.2021
Tamanho0.77 Mb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   20
COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA RELACIONADOS À SAÚDE

  • Endurance cardiovascular: Capacidade dos sistemas circulatório e respiratório de fornecerem oxigênio durante uma atividade física sustentada.

  • Composição corporal: As quantidades relativas de músculo, gordura, osso e outras partes vitais do organismo.

  • Vigor muscular: A capacidade do músculo de exercer força.

  • Endurance muscular: A capacidade do músculo de continuar se contraindo sem contrair fadiga.

  • Flexibilidade: A amplitude de movimento disponível em uma articulação.

COMPONENTES DA APTIDÃO FÍSICA RELACIONADOS ÀS HABILIDADES

  • Agilidade: A capacidade de modificar a posição do corpo no espaço com velocidade e acurácia.

  • Coordenação: A capacidade de utilizar os sentidos, como a vista e a audição, juntamente com outras partes corporais para realizar as tarefas com regularidade e exatidão.

  • Balanço (equilíbrio): A manutenção do equilíbrio na condição estacionária ou em movimento.

  • Potência: A capacidade ou o ritmo com que se consegue realizar um trabalho.

  • Tempo de reação: O tempo transcorrido entre a estimulação e o início da reação a essa estimulação.

  • Velocidade: A capacidade de realizar um movimento dentro de um curto período.

Adaptado de ACSM's Guidelines for Exercise Testing and Prescription. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins, 8th edition, 2010. Capítulo I, pg2.
Em complemento a essas definições, a questão da aptidão física é abordada por Guedes (1996) em seu capítulo nas "Orientações Básicas sobre Atividades Físicas e Saúde para Profissionais das Áreas de Educação e Saúde", definindo-a como "um estado dinâmico de energia e vitalidade que permite a cada um não apenas a realização das tarefas do cotidiano, as ocupações ativas das horas de lazer e enfrentar emergências imprevistas sem fadiga excessiva, mas, também, evitar o aparecimento das funções hipocinéticas, enquanto funcionando no pico da capacidade intelectual e sentindo uma alegria de viver". Propõe também que a aptidão física seria a capacidade de realizar esforços físicos sem fadiga excessiva, garantindo a sobrevivência de pessoas em boas condições orgânicas no meio ambiente em que vivem.

Dentro desse contexto, a epidemiologia da atividade física é abordada por McArdle (2011) em seu capítulo “Atividade Física, Saúde e Envelhecimento”, e definições são aplicadas para caracterizar os padrões de comportamento e suas consequências nos grupos investigados. Para o autor, a terminologia relevante inclui o seguinte:



  • Atividade física: Movimento corporal produzido pela contração muscular e que faz aumentar o dispêndio de energia.

  • Exercício: Atividade física planejada, estruturada, repetitiva e intencional.

  • Aptidão física: Atributos relacionados com a maneira pela qual se executa uma atividade física.

  • Saúde: Bem estar físico, mental e social, e não apenas ausência de doença.

Diante dessa estrutura, a atividade física torna-se um termo genérico, com o exercício tomando o papel principal. Igualmente, a definição de saúde concentra-se no amplo espectro de bem-estar e varia da ausência completa de saúde (quase morte) aos mais altos níveis de função fisiológica. Com frequência, essas definições desafiam nossa maneira de medir e quantificar objetivamente a saúde e a atividade física. Entretanto, elas proporcionam uma ampla perspectiva para estudar o papel da atividade física na saúde e na doença.

Para McArdle (2011), a tendência na avaliação da aptidão física durante os últimos 40 anos deixa de enfatizar os testes que realçam o desempenho motor e a aptidão atlética (i.e., velocidade, potência, equilíbrio e agilidade) e passa a focar as capacidades funcionais, relacionadas com a boa saúde global e com a prevenção de doenças. O autor define quatro componentes mais comuns da atividade física relacionada com a saúde, sendo estes: aptidão aeróbica e/ou cardiovascular, a composição corporal, a endurance dos músculos abdominais e a flexibilidade da região lombossacra e da musculatura posterior da coxa (hamstring).

Após definirmos atividade física, exercício e aptidão física, esclarecemos mais uma vez que a saúde não se caracteriza apenas como um estado de ausência de doenças, mas como um estado geral de equilíbrio no indivíduo, nos diferentes aspectos e sistemas que caracterizam o homem: biológico, psicológico, social, emocional, mental e intelectual, resultando em sensação de bem-estar (BOUCHARD et al,1990). Esses autores acrescentam que a saúde é uma condição humana em que as dimensões física, social e psicológica são caracterizadas por polos positivos e negativos. Os polos positivos são relacionados à capacidade das pessoas de aproveitar a vida e responder aos seus desafios, e não apenas ausência de doenças. O polo negativo é associado à morbidade e, em seu extremo, à mortalidade, entendendo a primeira como um estado de saúde que resulta de uma doença específica e a segunda como uma definição específica para determinados grupos populacionais, considerando sexo e faixa etária dos indivíduos.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   20


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal