Melhores Contos



Baixar 95.45 Kb.
Página38/85
Encontro17.03.2020
Tamanho95.45 Kb.
1   ...   34   35   36   37   38   39   40   41   ...   85

Seminário dos ratos

  • O jovem assessor lança um olhar suspeitoso sobre uma imagem de bronze: aqui aparece, sob a forma de uma estatueta – da justiça – uma figura feminina no conto: tem os olhos vendados, empunha a espada e a balança. Desta, um dos pratos está empoeirado, novamente numa alusão à situação de injustiças em que vive o país. A balança é o elemento mais evidenciado da imagem, como se estivesse em primeiro plano. Através dessa alegoria, há como um convite para refletir sobre as diferentes polaridades que se evidenciam, já que se trata de um instrumento que serve para medir e pesar o equilíbrio de duas forças que se colocam em pratos opostos: bem estar x mal estar, pé sadio x doente, ratos x governo, mansão x ruína.
  • Os dualismos apontados acabam por sintetizar uma confrontação simbólica entre homens e animais, entre racionalidade e irracionalidade. A espada é o símbolo por excelência do regime diurno e das estruturas esquizomorfas. A arma pode representar a reparação e o equilíbrio entre o bem e o mal. No tecido do conto, a imagem da espada nas mãos da justiça adquire sentido de separação do mal. Neste conto, a correspondência das situações e personagens apresentadas corrobora uma significação dualista, através do uso de antíteses pela escritora.
  • Somente então o secretário faz menção ao pé enfermo, usando o termo "gota" pela primeira vez na narrativa.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   34   35   36   37   38   39   40   41   ...   85


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal