Mãe, voltei!



Baixar 3.29 Mb.
Pdf preview
Página13/15
Encontro07.02.2022
Tamanho3.29 Mb.
#21488
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15
Mãe, Voltei! Osmar Barbosa
Eustaquio
que é Deus. Eu nunca conheci a minha mãe e isso me desequilibrou muito.
Vó, eu te amo, fica assim não, tá? Beijos do seu eterno...”
Lucas


“Querida mãezinha, hoje eu descobri que meu pai já não está mais aí com
você. Não fica triste não, mamãe, ninguém morre! Eu mesma não morri. Eu
até compreendo o que me aconteceu.
Agora eu sei que a doença foi só o instrumento que Deus usou para me
trazer para cá. Eu compreendo que não precisava mais viver aí.
Quando você chegar aqui vai entender melhor o que estou tentando te
explicar.
Mãe, eu te amo muito.”
Isabela


“Oi mãe, essa é mais uma cartinha que eu posso te escrever.
Eu era uma menininha quando te deixei, eu nem sabia escrever, muito
menos eu tinha ido à escola. Aprendi tudo aqui com a Nina.
Aqui nós continuamos crescendo, hoje eu estou bem maior.
Não fique perguntando a Deus por quê?
Não há um por quê...
Deus faz as coisas certas na hora certa. Eu não tinha mais que viver aí,
meu tempo acabou.
Agora meu lugar é aqui, no mundo eterno. É aqui que nós iremos nos
encontrar, eu, você, o papai e meu irmão emprestado.
Mãe, eu te amo muito. Olha, pare de sofrer.
Beijos eternos...”
Manuela


“Querida mamãe, estamos aqui em fila, eu e os meus amiguinhos aqui da
colônia, esperando para mandar essa pequena, mas grande, mensagem
para todos os pais que necessitam de um consolo e também saber como
estamos. Enquanto eu esperava pensei... quanto tempo tem que eu não
visito a mamãe? Será que ela vai se lembrar ainda de mim? Como é que
está o meu irmão? Será que ele ainda se lembra de mim? Eu só me lembro
do ano em que cheguei aqui, foi em 2016. Eu cheguei aqui com 9 anos de
idade, hoje eu tenho um pouco mais, não sei dizer direito... uma coisa eu
tenho certeza: eu continuo te amando muito, eu continuo sendo sua caçula
querida como você me chamava. A Nina cuida muito bem de mim e de
todos os meus amiguinhos. Tenho saudades da praça que você me levava
todos os domingos para brincar. Tenho saudades da vovó Isabel e do vovô
Antônio. Mãe, você fez o que pôde para me ajudar, não se culpe, foi só um
acidente, você estava distraída e não percebeu a aproximação daquele
carro com aquele homem mau. Saudades do Pedro. Despeço-me com um
grande beijo nessa sua bochecha linda. Ah, manda um beijão para o papai.
Te amo.”
Maria Eduarda – sua Duda


“Oi mãezinha, que bom poder te escrever! Nossa! Que saudade de você!
Como foi bom ter vivido ao seu lado durante os onze anos que estive aí!
Mãe, eu sou coordenador das aulas de hipismo que temos aqui. Você sabe
né, eu amo cavalos.
E o papai, como está? Eu não consigo vê-lo.
Eu ajudo os meus coleguinhas a montar nos cavalos que os amigos trazem
para nos divertir aqui na colônia.
Tudo aqui é igual a tudo aí, a única diferença é que nós sabemos que não
possuímos um corpo como o daí. Temos um corpo diferente aqui.
Que saudade, mãe!
Que saudade, vó!
Um dia nós nos encontraremos novamente. A Nina me garantiu isso.
Beijos enormes em todo mundo aí.
Saudades...”
João Carlos



Baixar 3.29 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   15




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal