Módulo 3: a abertura Europeia Ao Mundo


Realismo Racionalidade das formas



Baixar 57.48 Kb.
Página5/5
Encontro08.10.2019
Tamanho57.48 Kb.
1   2   3   4   5
Realismo

  • Racionalidade das formas obedecendo a esquemas geométricos.

  • Simetria

  • Proporção

  • Representações Naturalistas (Redescoberta do homem, paisagens e animais)

  • Expressividade dos rostos

  • Rigor anatómico

  • Principais pintores: Botticelli , Rafael, Miguel Ângelo, Tintoretto, Grão Vasco (português)



    • Escultura passa a valer por ela própria deixando de ser apenas objeto de ornamento

    • Inspirada nos temas e formas greco-romanos (nus, mitológicos, estátuas equestres)

    • Rigor anatómico

    • Naturalismo, realismo.

    • Expressividade na figura humana

    • Monumentalidade

    • Esquemas compósitos (baseados na geometria)

    • Principais escultores: Donatello, Miguel Ângelo, etc



    • Vai absorver as suas características nas antigas construções gregas e romanas :

    • Arco de volta perfeita;

    • Abóbadas de berço;

    • Colunas e pilastras encimadas por capitéis clássicos;

    • Frontões

    • Cúpulas: símbolo do cosmos.

    • Vai acabar com algumas características do Estilo Gótico, nomeadamente a verticalidade, voltando a trazer a horizontalidade e a racionalidade.

    • Proporção

    • A obra perfeita deveria inscrever-se num cubo ou paralelepípedo.

    • Simetria: Planta centrada

    • Perspetiva linear: criar o edifício como uma pirâmide visual, onde o observador seja guiado através do “ponto de fuga”.

    • Urbanismo

    • Principais arquitetos: Miguel Ângelo, Bramante e Brunelleschi.



    • A arte em Portugal- O Gótico-Manuelino e a afirmação das novas tendências renascentistas:



    Arquitetura






    • Reinado de D.Manuel I

    • Estilo artístico vincadamente português

    • Ligações às descobertas marítimas

    • Nacionalista e patriotista

    • A transição dá-se a partir do último quartel do século XV, acrescentando novos estilos decorativos á estrutura gótica.

    • Afirma-se na arquitetura e na decoração arquitetónica

    • Decoração exuberante nas formas naturalistas (motivos marinhos + vegetação terrestre)

    • Heterogénea

      • Plateresco, mudéjar, mourisco, flamejante

      • Função militar, religiosa, civil.

    • Decoração naturalista (vegetação, cordas, algas, boias, conchas, corais, …)

    • Simbologia régia: Esfera armilar, escudo real e a cruz da ordem de cristo

    • Simbologia cristã: Instrumentos da Paixão de cristo e conchas

    • Símbolo de vida

    • Estrutura inovada:

    • Os arcos quebrados deixam de ter exclusividade e associam-se a uma profusão de arcos (conopiais, ogivais, ultrapassados, asa de cesto, trilobados ou abaixados).

    • Abobada rebaixada

    • Abobada de cruzamento de ogivas com nervuras



    • Classicismo:

    • D. João III

    • Contração de despesas = abandono do Manuelino

    • Simplificação das nervuras nas abobadas de cruzaria

    • Utilização das abobadas de berço redondo

    • Substituição de contrafortes por pilastras laterais

    • Multiplicação de frontões, colunas, capitéis clássicos e entablamentos

    • Expansão do modelo igreja-salão

    • Aparecimento da planta centrada

    • Principais arquitetos: João e Diogo de Castilho, Miguel de Arruda e Diogo de Torralva.



    Pintura





    • Aproximação ao renascimento entre os séc.XV e Séc. XVI, em virtude da presença de artistas estrangeiros.

    • Cores vivas

    • Realismo

    • Técnica do sfumatto

    • Proporção anatómica

    • Corpos trabalhados

    • Principais pintores: Nuno Gonçalves e Vasco Fernandes





    Escultura







    • Ligada á arquitetura (Igrejas)

    • Túmulos

    • Portais

    • Estatuas de santos

    • Os mestres, atraídos pelo cosmopolitismo que lhes oferecia Lisboa, deslocavam-se para cá e eram requisitados quer por reis, bispos e outros mecenas.

    • Principais escultores: Diogo Pires, João de Castilho, Diogo Arruda, …

    Catarina Almeida Camões


    ESG


    Compartilhe com seus amigos:
  • 1   2   3   4   5


    ©historiapt.info 2019
    enviar mensagem

        Página principal