Malévola, a temida vilã que não é convidada para o batizado da pequena princesa Aurora



Baixar 201.93 Kb.
Encontro08.10.2019
Tamanho201.93 Kb.

É bem provável que todo mundo conhece Malévola, a temida vilã que não é  convidada para o batizado da pequena princesa Aurora e que roga uma maldição na bebê: quando a bela princesa completasse 16 anos, teria seu dedo espetado em uma roca e cairia em sono profundo por toda a eternidade, e a solução seria um beijo de amor verdadeiro. Aurora fica sendo conhecida então, como a Bela Adormecida. Essa é uma história clássica que é contada na nossa infância e adaptada pela Disney em 1959.

 

Entretanto, será que essa é a verdadeira história? E por que será que há tanta maldade e rancor emMalévola? Toda aquela raiva é apenas "por não ter sido convidada para a festa"? O novo filme live-action(filme que mistura animação e humanos) da Disney,  Malévola, traz as respostas para as nossas perguntas.



O filme conta a infância e a adolescência da poderosa fada e guardiã dos Moors interpretada por Angelina Jolie.  Com a história em uma versão um pouco diferente da clássica, o filme nos revela  os verdadeiros sentimentos, emoções e até mesmo quem é a verdadeira vilã que assombrou a infância de muitos. Uma nova versão bem criativa e mesmo sendo uma história de fantasias possui emoções que se condiz com a nossa realidade:




Durante sua infância, Malévola conhece Stefan (Sharlto Copley), um pobre camponês que se torna melhor amigo e paixão da fada. Mas Stefan se torna um homem extremamente ambicioso e para casar com a princesa e se tornar rei, acaba traindo, ferindo e magoando Malévola, fazendo com que ela se torne sua maior inimiga, uma fada rancorosa  e faz com que quando a filha de Stefan nasce, a princesa Aurora (Elle Fanning),  a poderosa fada rogue a famosa maldição que todos conhecem e citada acima. Ah, vale dizer que os seres mágicos e os humanos são inimigos e isso "ajuda" com que o ódio de Malévola seja ainda maior.
   


Uma coisa que é impossível não comentar é a excelente atuação de Angelina Jolie que soube muito bem representar a frieza, as dúvidas e transmitir as emoções de sua personagem para o público. Provavelmente, nas mãos de outra atriz, a protagonista e filme não teriam as mesmas forças e repercussões que teve. Jolieliteralmente "rouba a cena", é bem provável que em muitas cenas a sua atenção estará apenas emAngelina/Malévola. Já Aurora... a Elle Fanning atua bem, sim, ela sabe transmitir a delicadeza e inocência da princesa para nós, mas confesso que fiquei um pouco enjoada e incomodada com a excessiva inocência de sua personagem.




O filme tem efeitos especiais excelentes (orçamento bem gasto) e um roteiro tocante em que retrata bem o jogo de amor e ódio. A maior mudança da história foi realmente a forma que o amor é demonstrado. Assim como em Valente e  em Frozen (duas animações dos estúdios Disney), o roteiro nos mostra um amor diferente do que a Disney estava acostumada a demonstrar nos seus filmes. Agora existe um amor "real", sem aquela fantasia toda, um amor que vemos nos nossos dia-a-dia, que todos têm o contato.  Por favor, esqueça aquela coisa de príncipe e princesa "para sempre", aquele velho e famoso amor idealizado, e principalmente  esqueça das "mulheres frágeis". Como também nessas duas animações, conseguimos enxergar o pensamento feminista de que a mulher é sim capaz de liderar e de ser independe - outro pensamento contrário que também se era mostrado às crianças de antes - na protagonista.

Já o final... Bom, mesmo gostando dele, achei-o meio fraco em relação ao restante das cenas e roteiro do filme. Poderiam ter trabalhado mais nele. Mas eu gostei do que aconteceu ( e o que não vou contar aqui, né...)

Super recomendo. Minha nota é 9,5

E você já assistiu o filme Malévola? O que achou? E o que achou da resenha? Conte nos comentários!

Até,  


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal