Mais histórias que trazem felicidade Richard Simonetti



Baixar 413.6 Kb.
Pdf preview
Página51/82
Encontro03.05.2021
Tamanho413.6 Kb.
1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   ...   82
Congonhas, em São Paulo. 

A atendente solicitou-me o RG. 

-    A passagem não está em ordem? 

-    Sim, mas é preciso que se identifique. 

-    Não basta declinar meu nome? 

-    Não, porque qualquer pessoa pode dizer que é o senhor. 

-    Não o trago comigo. 

-    E obrigatório. Sem ele não poderá embarcar. 

—Devo provar que eu sou eu mesmo? 

-    Exatamente. 

-    Não há um jeito de superar o problema? 

-    Bon, se houver alguém que o conheça... 

-    Para testemunhar que eu sou eu mesmo? 

-Sim. 

-    Deverá portar o RG? 

-Ciam! Se não puder provar que ele é ele mesmo, como vai testemunhar que o senhor é o senhor mesmo? 

Fazia sentido. 


Procurei um abençoado conhecido, convenientemente munido do poderoso RG. 

Esforço infrutífero. 

Tomei ao balcão. A jovem permaneceu irredutível. 

v -Sinto muito. Nada posso fazer. 

-Há alternativa? 

-    Tente o DAC.  

Conversei com o oficial, no Departamento de Aviação Civil   

Foi enfático: 

-    Temos que cumprir o regulamento;  

Falei com o gerente da ponte aérea. Expus-lhe o problema, acentuando; 

-.. .tenho compromisso inadiável! 

Censurou-me: 

-    Não entendo como tem coragem de viajar sem identificação!.. 

Bem, leitor amigo, para não encompridar o assunto, digo-lhe que, após marchas e contramarchas, ele acabou por 

sensibilizar-se. 

-    Sua história parece verdadeira. O senhor até tem jeito de honesto! Vou autorizar a viagem. Mas, em seu próprio 

beneficio, não esqueça o RG. Poderá ter problemas mais sérios. 

*** 


Imagino que viveríamos muito melhor se pudéssemos eliminar a mentira, envolvendo vários aspectos importantes, no 

relacionamento humano. 

„ Adúlteros. 

Gomo trair o cônjuge, sem mentir para ele? „Assaltantes. 

Como vender o produto do roubo, sem fantasiar a procedência? 



„    Estelionato. 

Como lesar alguém, sem enganá-lo? 

„    Comerciantes desonestos. 

Anunciam lucro mínimo, muito abaixo do lucro 

Políticos vaiais. 

Prometem tudo e não cumprem nada. 

„ Maledicentes. 

Divulgam boatos maldosos de forma irresponsável, como quem solta penas ao vento, comprometendo reputações. 

Sem a mentira,  haveria confiança entre as pessoas, esse produto tão escasso hoje em dia, sem o qual fica  difícil 

conviver, principalmente no relacionamento familiar. 

Um lar sem confiança entre os cônjuges está sujeito a toda sorte de problemas. 

No livro Sucesso tias Relações. Humanas, William Reilly faz um estudo sobre as quatro posturas fundamentais que 

uma pessoa pode assumir em relação a outra: 



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   ...   82


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal