Lya Luft Tente mover o mundo o primeiro passo será mover a si mesmo


Caracterização e Figurino - Simplicidade e detalhes que fazem a diferença



Baixar 61.04 Kb.
Página11/35
Encontro30.06.2021
Tamanho61.04 Kb.
#13768
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   35
Caracterização e Figurino - Simplicidade e detalhes que fazem a diferença

Quem vive em uma região mais simples, no meio da mata, e onde até o acesso a um telefone é restrito, tem um estilo de vida e um visual menos sofisticados. Partindo dessa premissa, Maria do Socorro Baptista, caracterizadora de ‘Além do Horizonte’, e Karla Monteiro, figurinista da novela, criaram o visual dos personagens de Tapiré, a cidade fictícia da trama. Celina (Mariana Rios) vive preocupada com a escola e com o desafio de manter as crianças na sala de aula. Ela está sempre com os cabelos presos e usa apenas um rímel para realçar um pouco os olhos. Seu guarda-roupa é composto por vestidinhos, bermudas e camisetas. “Os moradores vivem em casas de palafitas, são pessoas simples e, por conta disso, nada pode ser exagerado. A maquiagem é apenas corretiva, só para tirar o brilho da pele, hidratar os lábios”, conta Socorro, que trabalha em parceria com Alê de Souza.

A equipe de figurino fez pesquisas em Manaus e Belém e trouxe de lá algumas peças e tecidos para confeccionar boa parte das roupas. “O clima da cidade é quente, então ninguém usa muita coisa”, explica Karla. Para envelhecer os tecidos, foi usada uma tintura especial com a cor das águas dos rios daquela região, onde as roupas brancas são lavadas, deixando-as mais gastas e com uma tonalidade diferente.

Quem embarca em uma aventura e parte floresta adentro em busca de um mundo diferente, como Paulinha (Christiana Ubach), precisa deixar um pouco a vaidade de lado. Para dar mais volume aos cabelos, a caracterizadora usou apliques, mas nada de maquiagens no rosto e esmalte nas unhas. Frequentando vernissages e outros ambientes onde circulam artistas plásticos, Karla Monteiro definiu o estilo de Paulinha: “Digo que ela está em construção. Ela usa roupas customizadas, calças masculinas no tamanho 46 e o cinto é um fio de telefone. Em tudo, tem uma mexida dela, um toque especial”. Os acessórios também ganham destaque, com muitos anéis, pulseiras e um colar com pêndulo e o símbolo do “Grupo”.

Do outro lado, no núcleo urbano, no Rio de Janeiro, Socorro seguiu o mesmo conceito. “O importante é o telespectador nem perceber a maquiagem nas atrizes, salvo algumas exceções”, diz. É o caso de Flávia Alessandra, que alongou os cabelos e clareou as pontas. E, como Heloísa, sua personagem, é uma mulher rica, bonita e que apresenta um programa de televisão, ela precisar estar sempre “pronta”. “Ela é chique. Usamos tons pastéis e marrons na maquiagem, e os esmaltes podem variar entre o vermelho, o cereja e o nude”, ressalta a caracterizadora. O figurino segue a linha prática, uma leveza nas roupas que transmite o jeito solar da personagem. A peça-chave é a camisa de seda, lisa e estampada, que pode ser usada com calça jeans. E para compor esse look, os acessórios são joias com cara “de família” e cintos de couro. Já Pri (Laila Zaid), melhor amiga de Lili (Juliana Paiva), tem uma pitada rock´n roll, abusando de calças rasgadas, salto alto, regatas e esmaltes escuros.

Juliana Paiva também clareou os cabelos e sua make é menos carregada. Nas unhas, cores claras como o rosa inglês. Com assessoria de moda de Rodrigo Grunfeld, Karla Monteiro criou o guarda-roupa da protagonista. As ruas de Ipanema também serviram como inspiração. “Fotografamos pessoas nas ruas. Fizemos todo o circuito que Lili faria. Foi um dia de pesquisa para entender o comportamento de uma jovem da zona sul carioca”, explica. O resultado é um visual mais elaborado, com muitas roupas de grife, sofisticadas, com calças colour jeans no modelo skinny.Para o primeiro momento da personagem, ela vai abusar de sapatos de salto. Quando Lili começa a frequentar o “Grupo”, seu estilo também sofre uma transformação e ela passa a usar roupas mais despojadas, tênis e sapatilhas.

Para encarar Jéssica, uma tatuadora amiga de William (Thiago Rodrigues), Jaqueline Sato precisa passar por uma hora e meia de caracterização. Ela vai ganhar mais de 15 tatuagens pelo corpo todo, feitas com uma técnica especial de prótese gelatinosa.

Sem seguir referências e tendências de moda, Socorro acredita na naturalidade para compor o visual dos personagens: “Baseio-me nos autores, são eles que vão me dizer quem é e como é cada personagem ao longo da novela”. Para Karla Monteiro, a ideia do visual é a busca pelo simples: “Eu gosto de personagens para os quais você olha e sabe que existem por aí”. Depois de um mês de pesquisas de campo, Karla construiu o figurino da novela, inserindo os personagens na realidade dos lugares visitados.





Baixar 61.04 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   35




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal