Luciana Antonini


Panorama Recente e Situação Atual



Baixar 60.04 Kb.
Pdf preview
Página4/8
Encontro13.02.2021
Tamanho60.04 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8
 

. Panorama Recente e Situação Atual 

 

O ramo da indústria de máquinas e equipamentos “constituiu a base do último grande 

ciclo de expansão da economia brasileira, ocorrido durante o governo Geisel (1974-79). 

Nesse período assistiu-se a um enorme esforço para a consolidação de um parque fabril 

de bens de capital, fechando o processo de substituição de importações que até o final 

da década de 70 impulsionou o desenvolvimento do país.  

 

Montado esse parque, a economia brasileira entrou em fase de estagnação, devido aos 



estrangulamentos externos a que foi submetida. A capacidade de financiamento do setor 

público - que, até aquele momento, fora o principal indutor do  crescimento econômico 

- aproximou-se de zero. A produção industrial praticamente deixou de evoluir. Isso tudo 

teve graves reflexos na indústria de máquinas e equipamentos.” (

Exame, Melhores e 

Maiores, 1990, p. 211

 

Este setor obteve uma recuperação em 1986, em decorrência do Plano Cruzado, após 



“um período de cinco anos de queda consecutivas, (onde) a indústria de bens de capital 

sob encomenda foi o último setor importante a beneficiar-se com a retomada da 

economia, iniciada a partir de 1984.” (

Exame, Melhores e Maiores, 1986, p. 265

). Em 1988, 

ocorre novamente o desaquecimento do setor, apesar de registra um aumento de 2,6% 

na produção, contra 8,2% no ano anterior. Em 1989, houve uma queda de 3% , só 

havendo crescimento para as indústrias que exportaram.  

 

Apesar do setor ter sido privilegiado pelas políticas governamentais, como foi 



ressaltado, não ficou imune às crise econômicas. Em 1991,o setor tem o pior 

desempenho desde 1983 e sente-se desatualizado e sem competitividade, nove entre 

vinte empresas ficaram no vermelho. 

 

No ano  seguinte, a produção continua em declínio, e a crise política do governo Collor 



agrava as perspectivas para o setor. Acentuam-se os processos de demissão, “32 000 

pessoas foram demitidas no ano passado. Nos últimos cinco anos, as demissões 

somaram 124 000, com o que a indústria recuou em termos de pessoal empregado, aos 

níveis registrados antes de 1975” (

Exame, Melhores e Maiores, 1993, p. 199

). 




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal