Livros didáticos ensino médio



Baixar 1.61 Mb.
Pdf preview
Página24/65
Encontro30.09.2021
Tamanho1.61 Mb.
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   65
25

SOCIOLOGIA

‘conexão de saberes’ por onde são organizados os modos de ‘olhar’ das Ciências 

Sociais é interessante, pois traz uma noção das diferenças entre cada uma das 

três áreas.  Ainda que essa discussão não seja tão importante para a compreen-

são da segunda parte, será ela que orientará o debate da terceira parte: a Socio-

logia vem ao Brasil.

Esse diálogo com o aluno prossegue na seção “sarau imaginário”, no capí-

tulo 13, onde autores são postos em diálogo ou onde se coordenam o conjunto 

de ferramentas intelectuais da Sociologia para que se possa analisar a sociedade 

brasileira ou para que o estudante possa compreender sociologicamente sua rea-

lidade. Sendo assim, é  preciso destacar que a opção por apresentar os problemas 

da Sociologia através da análise do filme Tempos Modernos se mostrou como um 

caminho criativo e instigante. 

O livro dedica oito capítulos para tratar de autores da Sociologia: Durkheim 

(capítulo 5); Weber (capítulo 6); Simmel (capítulo 7); Marx (capítulo 8); Tocquevil-

le (capítulo 9); Foucault (capítulo 10); Elias (capítulo 11); Benjamin (capítulo 12). 

Toda a diversidade teórica da Sociologia, que poderia soar desinteressante 

ao estudante do ensino médio, foi organizada em termos de um problema especí-

fico: a modernidade e suas imagens no filme de Chaplin. Há uma ótima adequa-

ção entre as cenas e o pensamento dos autores, de modo que vai se construindo 

a percepção de diferentes olhares, ao mesmo tempo em que se pode perceber a 

mudança histórica característica da modernidade. Além da percepção da sociolo-

gia como um projeto de compreensão da vida social de um modo peculiar, esse 

recurso também permite a pergunta simples, porém fundamental para o processo 

de estranhamento: qual a diferença do mundo de Carlitos para o nosso?

Na terceira parte, “A Sociologia vem ao Brasil”, são apresentadas perspecti-

vas e pesquisas nacionais numa introdução aos problemas brasileiros a partir do 

quadro intelectual que a autoria define como o exercício da ‘imaginação socioló-

gica’, utilizando e ampliando o conceito de Wright Mills. Os capítulos seguintes 

tratam de temas articulados a uma compreensão dos principais aspectos da so-

ciedade brasileira, especialmente de suas grandes cidades. Na introdução a essa 

seção são problematizadas a complexidade e diversidade cultural brasileira. No 

Capítulo 14 é apresentado um retrato da diversidade brasileira e as modificações 

ocorridas desde a década de 50 através dos processos de urbanização. No Capí-

tulo 15, “Quem faz e como se faz o Brasil?”, são discutidos os dilemas da organi-

zação do trabalho no Brasil. No Capítulo 16, “O Brasil ainda é um país católico?”, 

se discute as mudanças no campo religioso.  No Capítulo 17, “Qual é sua tribo?”, 

são discutidas as tribos urbanas contemporâneas. No Capítulo18, “Desigualda-

des de várias ordens”, são analisados os diversos tipos de desigualdades que 

formam a sociedade brasileira. No Capítulo 19, “Participação política, direitos e 

democracia”, são discutidas as noções de Estado e de regime político, além do 

problema da cidadania e democracia. No Capítulo 20: “Violência, crime e justiça 

no Brasil” é discutido o problema da “sociabilidade violenta” e o papel da justiça 

na sociedade brasileira. O Capítulo 21: “O que consomem os brasileiros?” são 

discutidas inclusão e exclusão a partir dos padrões de consumo. O Capítulo 22: 





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   65


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal