Letras de hoje letras de hoje letras de hoje



Baixar 159.38 Kb.
Pdf preview
Página9/11
Encontro17.03.2020
Tamanho159.38 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
  e P

OSITION


-O

BST


  estarão ranqueadas bastante baixo, pois, em

momento algum, nenhuma projeção na grade ocorrerá sobre uma

consoante, qualquer que seja a sua natureza. Esse entendimento

elimina completamente o papel que a restrição N

ON

F

INALITY



 poderia

ter no Latim Vulgar.

Além das restrições ranqueadas na seção anterior e de P

OSITION


-V,

outra restrição de fundamental importância no Latim Vulgar é

µ-P

ROJECTION



, a qual eliminará candidatos que tenham projetado uma

mora, porém sem posição no plano métrico:

(16) µ-Projection: toda mora deve projetar uma posição na grade.

13

Observe que o CPM, por meio de 



σ

-P

ROJECTION



, não diz nada sobre onde, no plano

métrico, as posições devem ocorrer. Ele diz apenas que o núcleo silábico deve projetar

uma posição na grade, ou seja, esse princípio coordena um elemento a projetar

posição, não as posições projetadas.




Latim Vulgar: representação do acento...

209


(17) Palavras CV.CVC: /vernaclus/

O candidato (d), com acento antepenúltimo, viola a restrição

G

RID


-µH

EAD


 ao apresentar uma marca de grade sobre uma mora não

cabeça, situação demonstrada pela segunda sílaba; logo ele é elimi-

nado. O candidato (c), que revela acento final, mostra-se com uma

posição na grade sobre consoante, o que vai contra o requerido pela

restrição P

OSITION


-V, ranqueada alto, e por isso também é eliminado. O

mesmo candidado, ao deixar duas sílabas sem escansão viola du-

plamente P

ARSE


-

σ

, porém, sem grandes efeitos, dada a eliminação por



P

OSITION


-V. Os dois candidatos restantes, com acento penúltimo,

diferenciam-se pelas configurações métricas. Tanto (a) quanto (b) pos-

suem uma sílaba não escandida, violando assim P

ARSE


-

σ

. No entanto o



candidato (b), mais complexo estruturalmente do que (a), viola a

restrição µ-P

ROJECTION

 devido ao falto de a consoante final ter proje-

tado uma mora e esta nao ter projetado uma posição na grade, sendo,

pois, eliminado e fazendo emergir o candidato (a) como vencedor. Uma

importante conclusão sobre essa análise é o fato de a  hierarquia captar

com extrema acuidade a simplicidade do sistema operacional do

acento primário do Latim vulgar, o que se revela também na saída

como output do candidato mais simples estruturalmente. Finalmente,

/vernaclus/ P

OSITION


-V G

RID


-µH

EAD


 

P

ARSE



-

σ

 



µ

 

-P



ROJ

 

           •  (x  



  

• ) 


           µ    µ    µ   

            |     |     | 

a.  ) ver na clus 

                 | 

 

 

 



 

 



    •   (x    •   )   

     µ µ  µ    µµ 

      |  |   |  

  

 |



  

b.  ver na clus 



            | 

 

 



 

 



 

 

*! 



        • •  (x •) 

        µ  µ    µ µ 

         |   |     |  | 

c.  ver na clus 

                   | 

 

 



*! 

 

 



 

** 


 

       x 

      (x    x    • ) 

       µ    µ    µ 

        

 

     |     | 



d.  ver na clus 

       | 

 

 

 



 

*! 


 

 



210

Letras de Hoje

Magalhães, J. S.

š

um candidato que, porventura, acentuasse a penúltima sílaba sem que



a sílaba final fosse escandida, seria imediatamente excluído por

R

IGHT



M

OST


, restrição dominante do Latim Vulgar, como demonstrado

no primeiro tableau.

Tendo, pois, conferido o papel crucial das restriçoes que se referem a

marcas de grades sobre consoantes, qualquer que seja a natureza destes

segmentos, um output com coda final soante terá a mesma configu-

ração de um ouput com coda obstruinte, como ilustra o Tableau abaixo:

(18)    Palavras CV.CVC: /integrum/

Uma importante observação acerca das análises conferidas nos

Tableaux (17) e (18) é explicitação do quão irrelevante as consoantes na

coda são para a configuração da estrutura métrica da língua. Isso se

traduz na constatação de que, independentemente da qualidade do

segmento na coda, o acento do Latim Vulgar considera apenas o núcleo

silábico, sendo todas as sílabas leves qualquer que seja sua estrutura.

Além do mais, a invisibilidade dessas consoantes advém como um

epifenômeno da hierarquia de restrições, de modo que nenhum recurso

como o instrumento da extrametricidade, traduzido em N

ON

F

INALITY



,

precisa ser requisitado.

/integrum/ P

OSITION


-V G

RID


-µH

EAD


 

P

ARSE



-

σ

 µ-P



ROJ

 

         • (x    •  ) 



         µ   µ    µ 

          |    |      |  

a. ) in  te grum 

              | 

 

 

 



 

 



     •

 

(x  



 

  •   ) 


     µ 

 

 µ 



   

µµ 


      | 

  

 |  



  

  |


 

 



b.  in  te grum 

           | 

 

 

 



 

 



 

*! 


     • •  (x

  

•) 



     µ  µ    µ

 

 µ 



      |   |      |

  

 | 



c.  in te grum 

                | 

 

 

*! 



 

 

 



** 

 

  



 

  x 


    (x    x  

  

 •  ) 



     µ    µ    µ 

            |      | 

d.  in  te grum 

     | 


 

 

 



 

*! 


 

 


1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal