Keywords: Hospital accreditation; Quality management; Hospital management. Resumo



Baixar 223.42 Kb.
Pdf preview
Página7/27
Encontro29.05.2021
Tamanho223.42 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   27
2.2.1 Mudanças organizacionais e nas 

práticas hospitalares

Parece haver consenso de que a acreditação atua 

como promotora de mudanças organizacionais 

(Greenfield & Braithwaite, 2008). Mudanças na 

gestão dos processos, nas práticas de segurança 

e nos comportamentos das pessoas são algumas 

das principais mudanças apontadas na bibliografia 

(Pomey et al., 2004). A acreditação também contribui 

para a criação de uma cultura voltada para a qualidade 

e segurança aos pacientes (ElJardali et al., 2008; 

Pomey et al., 2010).

Mais especificamente, estudos buscaram avaliar 

os impactos da acreditação nas práticas clínicas. 

Sekimoto et al. (2008) sugeriram que a acreditação 

afeta positivamente a introdução de programas 

de controle de infecção em hospitais japoneses. 

Devers et al. (2004) identificaram uma redução no 

número de erros médicos em hospitais americanos 

acreditados pela Joint Commission. Apesar de 

esses estudos apresentarem evidências positivas, 

resultados divergentes também têm sido encontrados 

(Miller et al., 2005). Neste sentido, Greenfield et al. 

(2012b) apontam que há falta de evidências empíricas 

robustas para se estabelecer uma relação definitiva 

entre a acreditação e a melhoria das práticas clínicas.

A adequação aos padrões de qualidade preconizados 

pela acreditação faz com que o hospital tenha que rever 

seus processos e métodos de trabalho. Alkhenizan 

& Shaw (2011) concluíram que os programas de 

acreditação melhoram os processos hospitalares e, 

portanto, devem ser vistos como uma importante 

ferramenta de qualidade. Shaw et al. (2010) encontraram 

evidências de que hospitais acreditados ou aqueles 

que possuíam certificação ISO 9001 apresentavam 

melhores desempenhos em termos de gestão, controle 

de riscos e satisfação de pacientes em comparação 

com hospitais sem nenhuma certificação. Entretanto, 

todo este esforço de sistematização pode gerar uma 

carga significativa de trabalho em termos de tarefas 

administrativas, o que pode se tornar uma disfunção e 

fonte de resistência à acreditação (Pomey et al., 2004).

Existe a percepção de que a implantação da 

acreditação também traz melhorias nos indicadores 

de qualidade e de desempenho. Entretanto, a relação 

entre os indicadores de qualidade e acreditação não 

é consistente, já que pesquisas mostram não haver 

correlação entre essas duas variáveis (Miller et al., 

2005).


Por fim, a avaliação do impacto financeiro da 

acreditação ainda é um ponto obscuro. Há dificuldades 

para se mensurar economicamente os resultados 

alcançados, já que melhorias na assistência aos 

pacientes e de eficiência nos processos nem sempre 

podem ser associadas diretamente à acreditação. 

Há a necessidade de mais estudos sobre a avaliação 

econômica da acreditação (Greenfield & Braithwaite, 

2008; Mumford et al., 2013).




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   27


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal