Kevin B. Lee: "Os vídeo-ensaios fazem-nos ver através dos olhos de outra pessoa"



Baixar 423.04 Kb.
Página8/13
Encontro13.01.2022
Tamanho423.04 Kb.
#21014
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13
ENTREVISTA 2 KEVIN B LEE
RVL – Ainda sobre a questão da promoção, há algo que é recorrente em muitos vídeo-ensaios e em especial nos mais populares: o facto de se dedicar maioritariamente a cinema mainstream norte-americano contemporâneo.

Sim, esse é um problema. Há demasiados ensaios assim, acaba por reflectir a componente geopolítica de quem os faz, e se na escrita isso não se nota tanto nos vídeos é um pouco mais evidente. Diria que 90% dos vídeo-ensaios são sobre cinema americano, e mais que que isso, cinema americano de Hollywood e são feitos por norte-americanos falantes de língua inglesa, maioritariamente homens. Torna-se num estudo sociológico sobre quem são as pessoas que fazem estes objectos, e é importante perceber por que razão é tão desequilibrado, e de que modo se pode ter mais variedade temática e de vozes. Não são apenas os rostos e as origens que são reduzidas, são os próprios modos de pensar, as culturas e a relação com o cinema e com os media. A maioria é americana de classe média que gosta da vida e faz vídeo-ensaios para desenvolver o seu amor pelo cinema – aqui está logo uma questão sócio-política. É importante estar atento às experiências das outras pessoas pelo mundo, mas aí está o paradoxo, é que essas pessoas ou não têm as ferramentas ou os conhecimentos ou sequer os meios para se expressar. Ou o tempo… Assim pessoas como eu que fazem isto por prazer, quase como hobby, terão necessariamente uma visão muito limitada. Por exemplo, ontem estava a falar com uns alunos sobre aquele que é quase um subgénero dos vídeo-ensaios, aqueles que versam sobre o cinema do Wes Anderson. Se pesquisares no Google encontras páginas que compilam dezenas de vídeos sobre o Wes Anderson e todos falam da forma, do estilo, da atenção do realizador a cada detalhe, e este é um problema que eu tenho com os filmes dele, é que são filmes que pouca atenção prestam às coisas fora do seu próprio mundo: são muito divertidos e bem feitos, mas encorajam uma falta de atenção a essas questões. E assim filmes que reflictam sobre esses temas raramente são convertidos em vídeo-ensaios.






Baixar 423.04 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal