Instruções aos Autores de Contribuições para o sibgrapi


Organizações associadas internacionais



Baixar 270.89 Kb.
Página5/50
Encontro17.03.2020
Tamanho270.89 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   50
7.2.3 Organizações associadas internacionais

A regulamentação imposta pela ISO serve como base para um constante fortalecimento de propostas para o surgimento de novas normas internacionais. A fundação de organizações em várias regiões facilitou a comercialização e aceitação de produtos e serviços entre os cinco continentes, baseando-se apenas em normas que devem ser seguidas de acordo com cada legislação existente estabelecida em cada país.

Na Europa, por exemplo, órgãos como o Comitê Europeu de Normatização (CEN), o Comitê Europeu de Normatização Electrotécnica (CENELEC) e o Instituto Europeu para Normas de Telecomunicações (ETSI/IENT) regulamentam o padrão europeu de qualidade e segurança, além do funcionamento das associações européias inspecionando os respectivos órgãos regionais localizados em vários países.

Para a América do Norte, o American National Standards Institute (ANSI) é uma dos principais órgãos responsáveis pelas padronizações. Na América Latina, a normatização fica a cargo da Associação Mercosul de Normalização (AMN) e da Comissão Paranamericana de Normas Técnicas (COPANT), que deliberam os padrões de comercialização e adequação de serviços e produtos entre os países que formam o Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).

No Brasil o controle normativo fica a cargo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).A instituição executa importantes projetos tecnológicos no Centro de Informações Tecnológicas (CIT) com o intuito de fornecer total apoio às empresas, profissionais da área, professores, estudantes entre outros que tenham interesse na área de normas técnicas que se desenvolve no Brasil e no exterior [ABNT, 2009a]. O Comitê responsável pela verificação e adequação da qualidade é o Comitê Brasileiro vinte e cincocínico (CB-25), com perspectivas voltadas preferivelmente para Gestão da Qualidade, Garantia de Qualidade e para a avaliação da conformidade para produtos e serviços [ABNT 2009b].

7.3. ISO 9000

Dentre as demasiadas normas criadas e publicadas ao longo dos anos, nenhuma série de documentos obteve tanto destaque quanto a série ISO 9000. Spinola (2005) destaca a importância e o impacto desta série da seguinte forma:

“A série ISO 9000 de normas para gerenciamento de qualidade foi a que mais se desenvolveu em todos os tempos”.

A aplicação das normas da série em várias organizações diferenciadas, que buscam aperfeiçoar suas técnicas de produção e manutenção, além da implantação de seus requisitos nos processos da organização, possibilita um avanço comercial e empresarial consideravelmente positivo no que se diz respeito à melhoria interna e externa das atividades que os formam. Camfield e Godoy (2003) afirmam que o estímulo de diferenciação que a série impõe nos seus documentos desenvolve temáticas de gestão bastante relevantes, no intuito de possibilitar a implantação e manutenção das atividades e tarefas de maneira mais sistemática e segura possível.

Além da nomenclatura “9000” em seus títulos, esta família de normas desencadeia inúmeros documentos de vocabulários, documentos de requisitos como também guias técnicos diferenciados. A tabela 7.1 apresenta a família ISO atual:

Tabela 7.1a: A família ISO 9000

Fonte: [Adaptado de MELLO et al. 2009]






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   50


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal