Instruções aos Autores de Contribuições para o sibgrapi


Estrutura da norma: Processos de ciclo de vida



Baixar 270.89 Kb.
Página19/50
Encontro17.03.2020
Tamanho270.89 Kb.
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   50
7.4.1 Estrutura da norma: Processos de ciclo de vida

Diferentemente da norma ISO/IEC 15504, que será abordada posteriormente neste capítulo, a ISO/IEC 12207 possui uma estrutura mais simplificada e objetiva. Publicada em 1º de agosto de 1995, a norma oferece outra perspectiva descrita onde “não define objetivos, níveis de maturidade organizacional ou de capacidade de processo, mas sim dispõe de uma estrutura mínima para que a organização defina seus próprios processos” [KOSCIANSKI e SOARES 2007].

Segundo a ABNT (1998), os processos desta norma formam um conjunto abrangente. Dependendo do seu objetivo, a organização pode selecionar a quantidade e os processos específicos que lhe convenham mais viáveis para o projeto em questão. A ISO/IEC 12207 é, portanto, projetada para ser adaptada para uma Fábrica de Software que busque em dispor das etapas mínimas que devem ser implantadas no gerenciamento do ciclo de vida de um sistema de informação, independente da estrutura funcional adotada, para propiciar o conhecimento máximo para cada processo no intuito de adequar um conceito de execução gerenciável que deve ser adotado pela organização.

Para cada processo são atribuídas atividades e tarefas. Como as organizações variam seus ciclos de vida de acordo com a complexidade dos projetos, a norma medrou um esboço simples e bastante eficaz que sintetiza nos engenheiros a ideia de elaborar mais detalhadamente os aspectos que caracterizam a formação de cada um. A estrutura básica que formam os processos (Figura 7.3) descrito pela norma ISO/IEC 12207 é a seguinte:





Figura 7.3: Estrutura de processos na ISO/IEC 12207

Fonte: Adaptado de [KOSCIANSKI e SOARES 2007]


Observa-se durante o ciclo que para cada processo são especificadas N atividades. Cada atividade é caracterizada por um conjunto de tarefas que sintetizam a produção dos artefatos pelos engenheiros de software responsáveis por executá-las nos devidos tempos, durante a fase de planejamento. É importante salientar que a norma não obriga o uso da prática sugerida na Figura 7.3, porém adverte que a organização deve adotar o meio mais viável para descrever as principais características que formam os processos de ciclo de vida adotados para o projeto de sistema.

Os processos que compõem o chamado “ciclo de vida”, descrito pela ISO/IEC 12207 estão padronizados através de um contingente de ordem de execução e utilização distribuídos em três categorias principais: Processos Fundamentais, Processos de Apoio e Processos Organizacionais, além de um processo auxiliar, intitulado de Processo de Adaptação [MACHADO 2006]





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   50


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal