Instruções aos Autores de Contribuições para o sibgrapi



Baixar 270.89 Kb.
Página18/50
Encontro17.03.2020
Tamanho270.89 Kb.
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   ...   50
7.4. ISO/IEC 12207

As normas que certificam Sistemas para Gestão da Qualidade especificam fatores e requisitos que precisam ser cumpridos pelos colaboradores da organização à medida que os processos são executados e os produtos são desenvolvidos. Se por um lado, avaliar os critérios dos processos, suas características, diretrizes e restrições, é importante para discernir e quantificar os conceitos da qualidade com as certificações, por outro lado, organizar os processos e saber classificá-los, atribuindo-lhes atividades e descrevendo suas tarefas, torna-se indispensável para que se proponha a implantação da temática de Qualidade de Software com normas ISO para processos em organizações.

A criação e publicação da ISO /IEC 12207 se deram inicialmente em 1995. Em 1998, a norma sofreu sua primeira modificação, sendo posteriormente atualizada em 2002 e 2004 respectivamente com a inserção das chamadas emendas9 1 e 2, que simbolizaram um conjunto de mudanças e expansões no escopo de alguns processos com a inserção de melhorias para a definição do ciclo de vida de desenvolvimento dos processos e do conjunto de atividades e tarefas quando os usuários em questão necessitavam aplicá-la conjuntamente à ISO/IEC 15504 [SOFTEX 2009].

Em 2008 a ISO/IEC 12207 foi reformulada, atualizando as emendas 1 e 2 harmonizando sua estrutura com conceitos de Gestão de Portfólio adentrados da norma ISO/IEC 15288. A ISO/IEC 12207:2008 foi publicada também como padrão IEEE10 (IEEE Std 12207:2008) estabelecendo uma arquitetura comum para o ciclo de vida de processos de software com uma terminologia bem definida para as atividades e tarefas para serem aplicadas durante o fornecimento, aquisição, desenvolvimento, operação, manutenção e descarte de produtos de software, bem como partes de software de um sistema. [SOFTEX 2009].

Os objetivos principais descritos pela ABNT (1998) descrevem uma norma de fácil entendimento e utilização. Diferentemente da série ISO 9000, a ISO/IEC 12207 não impõe um padrão criterioso e detalhista para avaliação e mensuração qualitativa de processos, mas sim, institui que as organizações possuam total liberdade para identificar, executar e administrar as atividades e tarefas de forma integrada, independente da maneira como os processos possam estar interligados, com o proposto de que os mesmos possam comportar mudanças que não inflijam ou alterem funções e características dos demais processos.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   ...   50


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal