Instituto de cosmetologia mba tecnologia cosmética


Figura 5 - Secção do pelo mostrando a estrutura na fase anágena



Baixar 3.96 Mb.
Página13/73
Encontro30.06.2021
Tamanho3.96 Mb.
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   ...   73
Figura 5 - Secção do pelo mostrando a estrutura na fase anágena.

Fonte: BORGES, 2010


A fase catágena é a transição, pois, após o tempo máximo de crescimento, a matriz para de proliferar e se desprende da papila dérmica, deslocando-se no sentido da superfície da pele (isso caracteriza a entrada na fase anágena). Neste momento há um engrossamento e enrugamento da membrana vítrea, que é a parte interna e acelular da bainha de tecido conjuntivo, elo que mantém ligado o bulbo em afastamento à papila dérmica, embora esta também se desloque no sentido da

superfície. A bainha radicular interna começa a desaparecer, e a externa se afina e passa a envolver totalmente o bulbo em queratinização formando o saco epitelial10.

Após a queratinização do bulbo na fase catágena, ele assume a forma de clava, tendo no seu interior grânulos de melanina. É a fase telógena, também conhecida como fase de repouso. Nesta fase, a bainha radicular interna desaparece totalmente, e da bainha radicular externa só resta o saco epitelial que envolve a clava, e após dois a quatro meses o pelo/cabelo é eliminado.

O cabelo telógeno fica aderido ao folículo piloso graças à desmogleina. O tempo de cada fase é muito variável e está relacionado com a idade, sexo, localização, ação hormonal e medicamentosa10.






    1. Compartilhe com seus amigos:
1   ...   9   10   11   12   13   14   15   16   ...   73


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal