Idade média chinesa



Baixar 23.48 Kb.
Página5/6
Encontro06.08.2021
Tamanho23.48 Kb.
1   2   3   4   5   6
A CRISE NO MUNDO ROMANO

Internamente, o problema eram os gastos crescentes com a administração do gigantesco Império: gastos com funcionários, manutenção de estradas, salários de soldados distribuídos por suas extensas fronteiras. Após a Dinastia dos Severos (193-235 d.C), os soldos aumentaram sucessivas vezes. Para fazer frente a essa situação, os imperadores utilizavam, geralmente dois mecanismos: o aumento de impostos e a desvalorização da moeda. Como se usava moeda em vez de cédula, a desvalorização era feita diminuindo-se a quantidade de ouro ou prata em cada moeda. Se para os imperadores a desvalorização da moeda trazia economia de metal, para a população significava alta nos preços (inflação), carestia e fata de confiança na moeda do Império, o que acabou provocando várias revoltas populares.



OS GERMANOS

Culturalmente, os germanos eram diferentes entre si, mas em comum tinham uma dedicação quase integral à guerra e à agricultura. A frâncica, instrumento típico dos germanos, servia ao mesmo tempo como arma e como uma ferramenta de trabalho: na guerra, servia como lança e, na agricultura, era usada para revolver e preparar a terra para o plantio. Outro ponto comum entre esses povos é o fato de não terem leis escritas; as leis e tradições de cada grupo eram transmitidas oralmente, ao longo do tempo, dos mais velhos pra os mais novos. Por isso, o direito germano é chamado de direito consuetudinário, ou seja, baseado nos costumes.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal