Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd


coronelismo No âmbito estadual, a base de apoio dessa política era a aliança entre os



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página82/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   78   79   80   81   82   83   84   85   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
coronelismo
No âmbito estadual, a base de apoio dessa política era a aliança entre os 
governadores e os coronéis do interior. Os coronéis eram, geralmente, gran-
des proprietários de terra, mas havia também entre eles comerciantes e até 
padres. Eram chefes políticos locais que, por meio do 
clientelismo
exerciam 
sua influência não apenas sobre as camadas mais baixas da população, mas 
também entre os representantes do Poder Judiciário e as forças policiais de 
sua região. De modo geral, eles controlavam os resultados nas eleições, dan-
do sustentação para a Política dos Governadores.
coronelismo foi uma das caracterís-
ticas mais marcantes da República Oligár-
quica. Embora existisse em todo o país, foi 
mais forte no nordeste, no norte e no centro- 
-oeste, onde as oligarquias eram comanda-
das por pequenos grupos familiares. Ele se 
apoiava nas condições de vida das popu-
lações do interior, geralmente de extrema 
pobreza, que as faziam dependentes dos 
grandes proprietários de terra locais.
Para manter as pessoas sob seu con-
trole, os coronéis não admitiam contes-
tações à sua autoridade e era comum o 
uso da força física, com ameaças e ações 
violentas contra indivíduos que não se 
subjugavam, ou contra outros grupos 
oligárquicos, devido a disputas de po-
der. Os conflitos armados envolviam os 
jagunços, como eram chamados os in-
tegrantes dos exércitos particulares de 
coronéis e oligarcas (o texto da página 58 
estabelece uma relação entre jagunços e 
cangaceiros no nordeste).
clientelismo:
política
de troca de favores, que 
envolve comprometimento 
do voto do eleitor em troca 
de benefícios (empregos, 
acesso a escolas públicas, 
atendimento hospitalar ou 
remédios) a serem 
concedidos pelo político 
eleito ou por seu
mandatário local.
Paulino Veloso Freire,
senhor dos engenhos Pará, 
Salgado, Araçá e Laranjeiras, 
em Pernambuco, típico
coronel do interior, em foto
do início do século XX.
vOcÊ sabia?
Lu
d
ge
ro
J
a
rd
im
/F
u
nd
a
ç
ã
o
J
o
a
q
u
im
N
a
b
uc
o

Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   78   79   80   81   82   83   84   85   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal