Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página507/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   503   504   505   506   507   508   509   510   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
terceiro mundo.
Essa situação, porém, começou a se alterar em 
1973, quando os membros da Opep decidiram dobrar 
o preço do barril de petróleo, provocando uma crise 
mundial. Houve também a suspensão do fornecimento 
do petróleo para os países que apoiavam Israel durante 
a guerra entre árabes e judeus (Yom Kippur). Com isso, 
o número de desempregados em toda a Europa aumen-
tou substancialmente e constatou-se uma retração da 
indústria até mesmo nos Estados Unidos. A recessão e 
o desemprego elevaram as desigualdades sociais, espe-
cialmente em países da África, Ásia e América Latina.
Essa crise levou ao fortalecimento do neoliberalis-
mo e à consequente diminuição do chamado Estado 
de bem-estar social. Com isso, houve cortes de gastos 
nas áreas sociais, gerando sérios impactos na vida da 
população mais pobre. A política de livre mercado
alinhada com a globalização, que exigia economias 
mais competitivas, contribuiu para esse processo. O 
quadro Você sabia?, na página 211, traz uma explicação 
do termo neoliberalismo.
Professor, o filme Ou tudo ou nada, de 1997, e a ima-
gem de um protesto no Reino Unido, em 1989, indica-
dos na página 210, permitem explorar os movimentos 
de resistência contra estas políticas neoliberais desde 
o início de sua implementação e podem ser trabalhados 
como uma Atividade Alternativa em sala de aula. Nesse 
caso, proponha aos alunos que descrevam como essas 
obras representam a resistência de indivíduos e grupos 
sociais diante da adoção de políticas neoliberais. Além 
disso, é possível solicitar aos alunos que estabeleçam 
comparações em sala de aula com outras práticas de 
resistência social que se desenrolam no presente.
Outro importante aspecto a ser destacado nes-
te período foi a entrada em massa das mulheres no 
mercado de trabalho e nas universidades, chegando 
a números próximos ao da frequência masculina na 
década de 1980, em países considerados mais desen-
volvidos. Mesmo que não se possa afirmar que isso, 
neste primeiro momento, fosse resultado apenas de 
debates sobre a emancipação feminina, o movimen-
to feminista começou a se fortalecer nos anos 1960 
e foi importante para colocar em pauta a condição 
da mulher na sociedade. Hobsbawm classifica estas 
mudanças em essenciais para se compreender as re-
voluções culturais deste período e afirma que esta se 
caracterizou, principalmente, por novas formas de 
relação entre os sexos e as gerações
6
.
Esse tema pode ser aprofundado com o boxe En-
quanto isso, na página 219, que aborda a trajetória da 
emancipação feminina e dos movimentos feministas 
tendo como ponto de partida a criação da pílula anticon-
cepcional em 1960. Nessa mesma seção, a atividade Diá-
logos propõe uma conversa com o presente por meio de 
uma pesquisa sobre o uso dos métodos contraceptivos 
no Brasil na atualidade, que pode ser feita com o auxílio 
do professor de Biologia. Os altos índices de gravidez 
na adolescência, constatados por pesquisas recentes
indicam a necessidade de reforçar as informações e os 
espaços de debates sobre os métodos contraceptivos 
disponíveis e acessíveis às mulheres, especialmente para 
esta faixa etária. É importante que se incentive a refle-
xão sobre o motivo da opção por tais métodos, como 
o preservativo masculino e a pílula anticoncepcional, a 
eficácia dos mesmos e a responsabilidade de ambos os 
sexos no momento da prevenção.
Ainda sobre as mulheres e a emancipação feminina, 
a seção Interpretando documentos: imagem, na página 
221, traz um cartaz produzido para divulgar a Semana 
de Solidariedade Internacional, ocorrido na França, em 
1983, e destaca a importância do feminismo nas lutas 
por políticas e práticas solidárias.
Apesar de os movimentos feministas e por igualdade 
de gênero terem conquistado grandes melhorias nas 
vidas das mulheres em diversos países, é inegável que 
muitos avanços ainda são necessários. A discriminação e 
6
HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos: o breve século XX. 1941-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. 
HPP_v3_PNLD2018_MPESPEC_305a384.indd 360
6/2/16 5:50 PM



Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   503   504   505   506   507   508   509   510   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal