Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página420/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   416   417   418   419   420   421   422   423   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
orGAnIzAndo AS IdeIAS
(p. 54)
1. A exploração comercial do látex deu um salto a 
partir de 1886, com a invenção do automóvel e 
a necessidade de borracha para a confecção dos 
pneus. O Brasil passou a responder por 90% de 
toda a produção de látex mundial. Assim, entre 
1895 e 1915, a Amazônia passou por um rápido 
enriquecimento que promoveu o surgimento de 
uma elite formada por banqueiros, comerciantes 
e seringalistas. Manaus e Belém se modernizaram 
e prédios, como o Palácio do Governo e o Teatro 
Amazonas foram construídos como símbolos dessa 
prosperidade. Porém, o cultivo de seringueiras em 
grandes propriedades organizado pelos ingleses no 
Ceilão (atual Sri Lanka) e em Cingapura desbancou 
os produtores brasileiros e, em 1919, as vendas bra-
sileiras no mercado externo não chegavam a 10% 
das exportações mundiais do produto.
2. Na virada do século XIX para o XX, o Brasil respondia 
por 75% de toda a produção mundial de café, sendo 
São Paulo seu principal produtor no Brasil. Nesse 
cenário, parte dos lucros obtidos com a exportação 
de café foi investido em atividades como o comér-
cio, a indústria e a construção de ferrovias. O estado 
de São Paulo se industrializou em grande escala
abrigando, já na década de 1920, o maior e mais 
diversificado polo industrial do país. As primeiras 
indústrias brasileiras produziam principalmente 
bens de consumo não duráveis, como tecidos, rou-
pas, calçados, chapéus, alimentos, sabão, bebidas, 
entre outros. 
3. Nos primeiros tempos da industrialização brasi-
leira, não havia uma legislação capaz de garantir 
direitos aos trabalhadores. Eles cumpriam extensas 
jornadas de trabalho, entre 10 e 14 horas diárias, 
recebiam baixíssimos salários, trabalhavam em 
ambientes insalubres, sofriam com os acidentes 
constantes e não contavam com férias e descanso 
remunerado nos fins de semana. As mulheres e 
as crianças recebiam salários ainda menores. As 
mulheres costumavam sofrer assédio sexual de 
patrões e capatazes, e as crianças costumavam 
ser punidas com castigos físicos. Esse cenário es-
timulou o surgimento das primeiras organizações 
de trabalhadores para ajuda mútua. Os imigran-
tes politizados nas fábricas trouxeram propostas 
políticas do movimento operário europeu, como 
o socialismo e o anarquismo. Até o final dos anos 
1930, houve intensa mobilização do operariado 
nacional, o que resultou em greves generalizadas 
em várias capitais brasileiras. Os trabalhadores rei-
vindicavam melhores salários, redução da jornada 
de trabalho e reconhecimento de seus direitos. O 
governo agiu de forma repressiva. Por exemplo, em 
1907, foi aprovada uma lei (Lei Adolfo Gordo) que 
permitia a expulsão de imigrantes considerados 
perigosos para a ordem social.
4. Na grande imprensa, a população negra era re-
presentada de forma negativa e estereotipada, 
baseada no racismo científico do século XIX. Dian-
te desse quadro, membros da comunidade negra 
recorreram à imprensa alternativa e fundaram 
diversos jornais, por meio dos quais divulgavam as 
ideias das principais lideranças negras do país. Ao 
publicar matérias de interesse da população negra 
e abrir espaço para seus poetas e escritores, esses 
2
Ver a reportagem “Brancos têm mais acesso a penas alternativas; negros vão mais para a prisão”, que apresenta dados sobre as diferenças de julgamento 
de negros e brancos pelo sistema judicial brasileiro. Disponível em: acesso-a-penas-alternativas-negros-vao-mais-para-prisao.htm>. Acesso em: 19 abr. 2016.
HPP_v3_PNLD2018_MPESPEC_305a384.indd 318
6/2/16 5:50 PM



Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   416   417   418   419   420   421   422   423   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal