Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd


Nos anos 1970, você mudou seu nome de James Ngu-



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página220/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   216   217   218   219   220   221   222   223   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
Nos anos 1970, você mudou seu nome de James Ngu-
gi para Ngugi wa Thiong’o e passou a escrever no idioma
 
gikuyu. Como chegou a essa decisão?
Uma das contradições da condição pós-colonial 
é a descrença dos africanos quanto às nacionalidades 
nativas. Ironicamente, tínhamos mais fé em nós mes-
mos quando estávamos lutando pela independência. 
Depois, a classe média africana passou a ter mais fé no 
que vinha de fora, incluindo os idiomas. Minha posição 
é a seguinte: podemos fazer parte do mundo sem aban-
donar nossas bases. Não precisamos abrir mão de nossos 
idiomas para nos integrar ao resto do mundo. Devia ser 
justamente o contrário: nossa condição para fazer par-
te do mundo deveria ser a fidelidade às nossas bases
incluindo nossos idiomas.
[...]
Quais são os maiores desafios ainda enfrentados pelo 
Quênia e outros países do continente, décadas depois das 
independências?
É fundamental não subestimar a importância das 
independências africanas, mesmo com seus problemas. 
Mas elas nem sempre significaram a liberdade de um país 
ou sua real independência econômica. Até hoje, quem 
extrai o ouro, o diamante e o cobre da África? Quem lucra 
com isso? Os recursos africanos ainda são controlados 
por corporações estrangeiras. Um povo só pode dizer 
que é livre se controla sua economia, sua política e sua 
cultura. A descolonização só estará completa quando 
tivermos relações baseadas na troca, não na exploração.
Como é sua relação com o Quênia hoje, depois da pri-
são, do exílio e do ataque contra você e sua mulher em 
2004?
O Quênia hoje tem um clima político melhor. Já não 
matam dissidentes, nem prendem por traição. A insegu-
rança continua e a economia é instável, mas estou oti-
mista. Hoje sinto que posso ir ao Quênia, já voltei outras 
vezes desde 2004 e vou de novo em junho. O país está 
mais aberto.
FREITAS, Guilherme. Atração da Flip 2015, escritor queniano
Ngugi wa Thiong’o fala sobre dilemas da África.
O Globo, Rio de Janeiro, 2 jun. 2015. Disponível em:
. Acesso em: 14 mar. 2016.
a) Ngugi wa Thiong’o descreve como acon-
tecimentos históricos ocorridos ao longo 
do século XX afetaram seu cotidiano no 
Quênia. De que forma ele faz isso?
b) Segundo o escritor, qual é o papel da lite-
ratura africana na luta contra o colonia-
lismo e em favor da independência dos 
países africanos?
c) De que forma o escritor descreve a situa-
ção do Quênia no presente? Ele enxerga 
essa situação de forma positiva? Justifi-
que sua resposta.
165
África, Ásia e América Latina: independência política 

CAPÍTULO 8
HMOV_v3_PNLD2018_154a177_U3_C8.indd 165
21/05/16 20:17



Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   216   217   218   219   220   221   222   223   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal