Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página162/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   158   159   160   161   162   163   164   165   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
CAPÍTULO 6
HMOV_v3_PNLD2018_115a130_U2_C6.indd 121
21/05/16 20:12


OLHO VIVO
as blusas-verdes
Sua saudação era uma palavra de origem 
indígena, 
Anau•, que deveria ser proferida com 
o braço direito levantado.
A Ação Integralista Brasileira surgiu em 
1932, no mesmo ano em que as mulheres con-
quistaram o direito de voto no Brasil, e o in-
tegralismo tentou atrair um número cada vez 
maior de mulheres para suas fileiras.
Para os integralistas, a participação social 
das mulheres devia se limitar a atividades as-
sistenciais e filantrópicas, consideradas “es-
sencialmente femininas”. Por isso, foi grande 
o número de “blusas-verdes” que trabalharam 
como enfermeiras, assistentes sociais ou como 
professoras para a alfabetização de adultos. A 
fotografia reproduzida abaixo retrata um des-
ses grupos. Alguns detalhes do registro estão 
repletos de símbolos, uma característica mar-
cante do movimento integralista.
Para divulgar sua doutrina, os integralis-
tas usavam frases com forte apelo emocional: 
“Nós despertaremos a Pátria. Nós a erguere-
mos. De pé, a fronte erguida, ela dará o primei-
ro passo e marchará”.
Com estrutura rigidamente hierarquizada, o inte-
gralismo tinha no topo, como Chefe Nacional, Plí-
nio Salgado, cuja fotografia é colocada em lugar 
de destaque, entre a bandeira nacional e a bandei-
ra integralista, reforçando a ideia de respeito e 
obediência ao líder.
A bandeira integralista era um retângulo azul, com 
um círculo branco no centro, com a letra grega sig-
ma em seu interior, símbolo do movimento que 
remete à suástica nazista.
A presença da bandeira nacional e da bandeira in-
tegralista reforça o nacionalismo, um dos princí-
pios que caracterizavam o movimento.
Na Matemática, a letra sigma indica somatória. 
Para os integralistas, traduzia a ideia de totalida-
de, o desejo de formar uma unidade nacional aci-
ma dos regionalismos.
Semelhantes aos “camisas-negras” do fascismo e 
aos “camisas-pardas” do nazismo, os integralistas 
também trajavam uniforme. As mulheres vestiam 
blusa verde e saia branca ou azul. Na manga das 
blusas usavam uma braçadeira com a letra sigma.
A militância integralista era um corpo único, ho-
mogêneo, sem individualismos, o que era enfatiza-
do pelo uniforme e pela padronização da postura. 
Em quase todas as fotos coletivas, as mulheres 
aparecem em posição ereta e de braços cruzados.
Texto elaborado com base em:
CAVALARI, Rosa Maria Feiteiro
. Integralismo: ideologia e
organização de um partido de massa no Brasil (1932-1937).
Bauru: Edusc, 1999; BULHÕES, Tatiana da Silva. “Visualizando”
a militante integralista através das fotografias produzidas
pela Ação Integralista Brasileira. Disponível em:
integralista.pdf>. Acesso em: 29 fev. 2016.
1
2
3
4
5
6
Encontro de 
“blusas-verdes”, 
nome pelo qual 
eram conhecidas 
as mulheres que 
Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   158   159   160   161   162   163   164   165   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal