Hpp historia V3 pnld2018 Capa al pr indd


UNIDADE 2  • Meios de comunicação de massa A Revolução Mexicana



Baixar 43.85 Mb.
Pdf preview
Página10/513
Encontro04.08.2022
Tamanho43.85 Mb.
#24483
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   513
HisTPassadoPresente 3 MP 0027P18043 PNLD2018
UNIDADE 2 

Meios de comunicação de massa
A Revolução Mexicana
Enquanto as nações europeias se debatiam pela colonização de 
partes da África no início do século XX, uma revolução derrubava o 
ditador mexicano Porfírio Díaz (1830-1915), que se encontrava à frente 
do poder no país desde 1876. Até então, quase todo o território mexi-
cano pertencia a cerca de 840 latifundiários. Porfírio assumiu o poder 
para legitimar e garantir os privilégios das elites e destruir rebeliões 
com seu Estado militarizado.
O analfabetismo, a escassez de terras para os pequenos agriculto-
res e a miséria da grande maioria, somados à opressão política, deram 
origem a vários grupos de caráter social e popular de oposição ao 
sta-
tus quo, fortemente sufocados pelas tropas governamentais.
Mesmo com as dificuldades impostas pelo “porfirismo”, campone-
ses e operários oprimidos, maioria da população, tiveram força política 
suficiente para provocar a renúncia de Porfírio Diaz, em 1911. Em meio 
à promessa de erradicação da segregação social, Francisco Madero 
(1873-1913), um aristocrata liberal defensor de reformas, foi eleito com 
o apoio da população. Os camponeses esperavam a prometida reforma 
agrária, a ampliação dos direitos sociais e o aumento da visibilidade in-
dígena na sociedade mexicana. Os trabalhadores rurais foram liderados 
por Emiliano 
Zapata
— caudilho da região sul — e Pancho Villa, campo-
nês pobre da parte meridional com o lema “terra e liberdade”.
Entretanto, as promessas de Madero 
jamais se realizaram e as revoltas se in-
tensificaram, sob a liderança de Zapata 
e Villa, que queriam uma reforma agrária 
que extinguisse os latifúndios, enquanto 
o presidente buscava uma conciliação não 
violenta. Em 1913, Madero foi assassinado 
pelo general Huerta, que tentava milita-
rizar o México mais uma vez, contendo 
os trabalhadores revoltosos. No entanto, 
um ano depois as ações dos camponeses 
e a ocupação estadunidense do Porto de 
Vera Cruz forçaram a queda de Huerta e 
possibilitaram um novo governo consti-
tucional, estabelecido com a eleição (por 
meio de um acordo, sem eleições) de um 
revolucionário, Venustiano Carranza.
Em 1917 foi aprovada uma nova 
Constituição e uma Lei Agrária que au-
torizava a desapropriação de grandes 
propriedades e a distribuição de terras 
entre os camponeses. Dois anos depois, 
Zapata foi assassinado em uma embos-
cada armada por forças do governo de 
Carranza, que também seria morto em 
1920 por soldados a serviço do general 
Álvaro Obregón, que em seguida se ele-
geria presidente da República. Termina-
va assim a Revolução Mexicana.
ENQUANTO ISSO...

Baixar 43.85 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   ...   513




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal