Historia social da argentina 08 05 v indd



Baixar 2.05 Mb.
Pdf preview
Página4/160
Encontro31.12.2020
Tamanho2.05 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   160
contemporânea servirá muito ao leitor brasileiro para entender este 

intrincado país onde moro desde 1995 e no qual sou correspon-

dente internacional de meios de comunicação brasileiros.

O livro de Di Tella também servirá para desmanchar uma série 

de clichês que existem no Brasil sobre este país vizinho. Há uma 

frase do acadêmico argentino Pablo Alabarces, da Universidade 

de Buenos Aires (UBA), elaborada em conjunto com o brasileiro 

Ronaldo Helal (professor da Universidade do Estado do Rio de 

Janeiro), que tenta resumir (com um irônico tom categórico) a 

intrincada trama de sentimentos mútuos entre os dois lados da 

fronteira: “Os brasileiros amam odiar a Argentina, enquanto os 

argentinos odeiam amar o Brasil”. Mas, segundo Helal, “qualquer 

rivalidade contém uma dose de admiração e de inveja. Somente 

rivalizamos com alguém que tem algo que desejamos possuir ou 

superar”. O sociólogo carioca até recorda que a Ilíada de Homero 

está repleta de trechos que retratam a admiração mútua entre os 

soldados gregos e troianos (e entre os heróis Aquiles e Heitor).

Esta relação conta até com um touch pontifício (talvez, até 

beatífico): em meados de 2013, durante sua primeira viagem 

internacional (coincidentemente, ao Brasil), o papa Francisco 

brincou com jornalistas sobre os cardeais brasileiros que também 

haviam sido candidatos no conclave de março desse ano e que 

foram deslocados por ele, um argentino: “Deus já é brasileiro... e 

vocês queriam também um papa brasileiro?”. Uma frase portenha 

digna de Di Tella.

Existem casos nos quais contar o final de um filme é atitude 

de um desmancha-prazeres. Em outras, dependendo da obra, 

contar o fim pode servir para saborear melhor os 99% prévios do 




filme. Aviso, pois – “ditellianamente” – vou lhes contar o parágrafo 

final deste livro de Di Tella. Aqueles que não quiserem saber, que 

desviem o olhar e partam direto para o primeiro capítulo:

O que acontecerá no futuro só os zelosos deuses o sabem, 

já que eles proibiram aos humanos conhecê-lo. E se é 

certo o que dizia Chou-en-Lai, que era muito cedo para 

ter uma opinião sobre a Revolução Francesa, quanto 

mais para cobrir com maiores detalhes esses tempos tão 

recentes. Dessa maneira, amável leitor, me despeço de 

ti por agora, desejando que leias este livro com alguns 

tantos comprimidos de calmante à mão e que aprendas 

dos erros e dos acertos – que alguns houve – desta 

complicada nação que é a República Argentina.

Ariel Palacios 

Buenos Aires, março de 2017




Mapa político da Argentina


M

ap

a d



e B

uen


os A

ir

es



1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   160


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal