Historia pdf


Guia de Livros Didáticos – PNLD 2010 O Livro



Baixar 1.68 Mb.
Pdf preview
Página41/222
Encontro14.07.2022
Tamanho1.68 Mb.
#24262
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   ...   222
pnld 2010 historia
65
Guia de Livros Didáticos – PNLD 2010
O Livro
Trata-se de um livro didático regional, para o 
5º ano do ensino fundamental, sobre a história do 
estado do Rio de Janeiro. O critério para a divisão 
dos capítulos mescla parâmetros cronológicos
próprios da história política – Colônia, Império e 
República – com parâmetros temporais da história 
econômica – os ciclos econômicos: exploração 
do pau-brasil, cana-de-açúcar, mineração, café e 
industrialização.
Apresenta e problematiza, embora, na maior 
parte das vezes, de maneira muito esquemática, 
as experiências dos grupos que, ao longo do 
tempo, constituíram o espaço fluminense. A ên-
fase da obra recai sobre o processo de ocupação 
desse espaço.
Na proposta histórica, são abordados os 
processos históricos, mas, por vezes, há uma 
atenção demasiada a datas e fatos. Os conteúdos 
de cada capítulo são coerentes com as estraté-
gias propostas, que enfatizam a identificação e a 
memorização desses conteúdos, mas também 
HISTÓRIA DO ESTADO
DO RIO DE JANEIRO – 
EDIÇÃO RENOVADA
16298L1723
Autoria:
Renata Siebert
Editora:
FTD


Guia de Livros Didáticos – PNLD 2010
66
procuram estimular o aluno a desenvolver a reflexão crítica e a conscientização política a 
respeito do espaço onde vive.
Aparecem articulações das experiências históricas regionais com as experiências histó-
ricas mais amplas, nacionais e internacionais, porém, não se aprofunda a discussão sobre 
este ponto. Ocasionalmente, há comparações sem as devidas contextualizações, dando 
a entender que “nada mudou”, quando se pede uma comparação, por exemplo, entre os 
surtos epidêmicos da época da República Velha, como a varíola, e a realidade de descaso 
com os serviços públicos observada nos dias de hoje, a partir de um artigo jornalístico sobre 
a dengue no Rio de Janeiro.
Em relação à proposta pedagógica, há um investimento no sentido de que o aluno perceba 
que faz parte da história de sua localidade, permitindo o desenvolvimento da capacidade de 
localização espacial, principalmente com o uso adequado da cartografia. Utilizam-se imagens 
e mapas, além de relacionar muitas atividades ao cotidiano dos alunos.
Propõem-se atividades exigindo conhecimentos que talvez os alunos não tenham ad-
quirido anteriormente. Por vezes, alguns conceitos importantes são apenas referenciados 
no glossário, que se apresenta nas margens das páginas. Em algumas ocasiões, conceitos 
importantes, como sociedade capitalista e meios de produção, são explicados de maneira 
apressada.
O livro permite ao aluno, sobretudo por meio de informações, identificar relações sociais 
que estão no seu entorno, em especial, as desigualdades sociais, visando à participação 
responsável e à formação cidadã. Percebe-se o esforço em destacar as injustiças praticadas 
contra a população indígena e os escravos africanos, contudo, a ideia de cultura é tratada 
apenas pelo seu lado folclórico numa acepção tradicionalista, não abarcando aspectos sociais 
das manifestações culturais.
Há reflexões muito pontuais sobre a temática de gênero. No capítulo sobre a escravidão, 
evidencia-se a resistência negra, e a questão do preconceito é abordada. Destaca-se a contri-
buição das populações indígenas, explicitando sua condição de “verdadeiros donos da terra”. 
A diversidade, inclusive dos povos indígenas, é valorizada. Ressalta-se também que esses 
preceitos, quando são salientados no livro, aparecem de forma articulada com os conteúdos 
históricos desenvolvidos em cada capítulo.
Manual do Professor oferece informações genéricas e superficiais sobre metodologias 
de ensino e produção do conhecimento histórico ao sugerir a utilização de diversas fontes 
para a construção do conhecimento e explicar que a compreensão do processo histórico pode 
ser facilitada quando se parte de questões locais. Propõe atividades a serem escolhidas para 
a avaliação na descrição dos capítulos e faz, também, sugestões genéricas para o processo 


67
Guia de Livros Didáticos – PNLD 2010
de avaliação, como observação sistemática, análise das produções dos alunos, atividades 
específicas para a avaliação e autoavaliação.
O Manual procura estimular o professor a explorar a realidade local (em geral, do município 
onde se situa a escola) como fonte histórica e material didático, mas as sugestões nesse 
sentido são muito genéricas, como “visite uma indústria” ou “uma exposição de arte”, sem 
instrumentalizar o docente para a execução dessas atividades. Destaque-se, porém, a promoção 
de respostas orientadas. Oferece sugestões para a leitura de algumas imagens presentes no 
livro do aluno e trechos de leituras complementares com sugestões de exercícios.
A obra não tem uma unidade visual muito clara. Alguns padrões gráficos variam de capítulo 
para capítulo, mas isso não representa prejuízo para a leitura. Alguns textos são feitos com 
letras pequenas e espaçamentos curtos, o que torna cansativa a leitura; em outros, embora 
o conteúdo seja bom, o projeto visual do texto auxiliar é parecido com o do texto principal.
Chama a atenção, também, o fato de que muitas imagens atuais, especialmente foto-
grafias, não são datadas, e outras poucas não apresentam localização temporal exata. O 
sumário apresenta apenas os títulos gerais das unidades e dos capítulos, o que dificulta a 
rápida localização das informações. Em alguns trechos de atividades, há muita informação e 
pouco espaço de descanso visual.

Baixar 1.68 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   37   38   39   40   41   42   43   44   ...   222




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal