Guia do aluno



Baixar 1.23 Mb.
Pdf preview
Página95/165
Encontro30.06.2021
Tamanho1.23 Mb.
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   165
TEXTO DE APOIO
ÉTICA EM SAÚDE
..............................................................
O ser humano é um ser de relações e interações. Mesmo em seu individualismo e autonomia trans-
parece a dependência. Os mesmos laços e forças que unem os indivíduos para formar uma socie-
dade, também agem para separar e afastar. Tudo é dependente das relações e interações dialógicas 
que se estabelecem.
A ética é afirmada como a expressão do imperativo da religação. Todo ato ético é um ato de religação 
com o outro, com os seus, com a comunidade, com a humanidade.
No momento atual, dito pós-moderno, destacam-se múltiplos significados para a ética como cate-
goria de análise.
A palavra ética, do grego éthos, refere-se aos costumes, à conduta de vida e às regras de comporta-
mento. Circunscreve-se ao agir humano, aos comportamentos cotidianos e às opções existenciais. 
Etimologicamente, significa o mesmo que moral (do latim mos,moris), sendo usual o emprego des-
tas palavras uma pela outra, quase como sinônimos. Também nos diversos espaços da saúde, a ética 
transfigura-se como entidade salvadora, uma ética da compreensão, da solidariedade, do envolvi-
mento humano. A sinergia da razão e do sensível.
A ética da saúde ocupa lugar de destaque no conjunto das reflexões éticas, pois enfoca questões 
relacionadas à manutenção e à qualidade de vida das pessoas. A ética da saúde está profundamente 
enraizada no terreno dos direitos humanos, pois a vida é  o primeiro dos direitos.
Envolver-se é estar sensível ao simbólico, ao imaginário, ao lúdico; é perceber as pulsões vitais, sa-
ber e poder compreender a existência; é perceber o ritmo da vida, seu esquema, seu ponto nodal; é 
estar atento à noção de complementaridade, interação, redes, interdependência, correspondência, 
conjunção; é atentar para as relações, associações e interações que compõem a complexidade da 
vida diária.
•  Reflita e expõe sua opinião em relação as questões abordadas pelo Docente;
•  Participe da sistematização da Atividade, comparando os seus conceitos prévios com os novos  
conhecimentos adquiridos após o desenvolvimento da Atividade.


84
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Qualificação Profissional: Agente Comunitário de Saúde -  Unidade 1: O Agente Comunitário de Saúde e o SUS
Envolver-se em saúde é ocupar os espaços da saúde privada e pública (incluídas no Sistema Único de 
Saúde brasileiro); aponta para a integralidade/complementaridade das ações; é compreender o vi-
ver saudável característico/possível de cada comunidade e de cada individualidade; é humanizar os 
serviços. É também acolher e inter relacionar-se; é atentar para a pessoa como sujeito do cuidado; 
é enfim, permitir/promover a regeneração da ética para ocupar um vazio deixado pela descrença/
desesperança no outro.
A saúde é, portanto, complexa, envolvente em suas múltiplas dimensões, múltiplos olhares, múl-
tiplos fazeres e saberes. Sua análise exige pensar de forma integral, uma qualidade do que é com-
plexo, ou seja, tecido junto. Aponta para a atuação interdisciplinar, para novos caminhos e novas 
possibilidades de ação em uma prática profissional reflexiva e, portanto ética.
A ética e a saúde na ótica do pensar complexo e plural, tendo o envolvimento como matriz que ilu-
mina e dinamiza as relações, interações e associações, nos remete ao despertar de questionamentos 
talvez muito significativos no viver a vida, viver a saúde, viver a socialidade da vida humana.
O ser humano interage num contexto sintonizado pelo imaginário das suas percepções, interações 
e vivências reais em um mundo circunscrito por múltiplas possibilidades de ser e estar, presente no 
que se pode testemunhar de verdadeiro, de ético, de intenção natural do viver humano.
A saúde é vivida na perspectiva de se reconhecer os potenciais que colaboram para a aproximação 
entre os seres humanos, as relações vividas numa harmonia conflitual que privilegia os vínculos ou 
envolvimento para a construção do viver melhor, do sobreviver, do ser; mesmo que em condições 
de maior vulnerabilidade. Esses potenciais contam com a aproximação de relações solidárias como 
possibilidade do vir a ser mais ético, mais humano, mais acolhedor, mais sintonizado com a vida em 
seus múltiplos modos de ser e viver.
O cuidar do outro, do mundo, de nós mesmos é mais ético na compreensão de que somos seres da 
natureza e temos o direito de viver a vida com prazer, alegria, no sonho e na certeza de que nossas 
relações nos impulsionam a um viver sempre mais autêntico.
Envolver-se e estar envolvido na trama das interações humanas nos potencializa a sermos vitoriosos 
no viver a saúde ou mesmo, no sobrevivê-la, reconhecendo que o sofrimento é parte dela e contém 
nele o prazer e as formas de superação do quotidiano com seus ritmos, contornos, sinalizações e 
possibilidades de superações.
Na perspectiva do pensar complexo e plural, novos olhares apontam os matizes que iluminam a 
compreensão do viver a saúde de modo mais ético e mais solidário, em busca de uma civilidade 
humana que permita o direito de viver mais feliz e de forma mais humana.
O aqui e agora é testemunho de um viver sempre renovado, presente, em que o saudável está em 
perceber que somos animadores de um mundo de relações saudáveis e éticas quando focalizamos o 
melhor para o outro e para nós mesmos.  Nosso presente é um constante desafio em buscar o viver 
saudável e mais ético para a vida humana em comunidade.
O mundo atual nos impõe muitos desafios, principalmente no campo ético, porém é preciso em-
preender esforços para possibilitar mudanças comportamentais, sobretudo no campo humanístico.
É preciso considerar que dentro das competências do ACS está o exercício de trabalho com ética. 
No planejamento do seu espaço de trabalho é imprescindível pensar em ética. Portanto, é preciso 


85
Qualificação Profissional: Agente Comunitário de Saúde -  Unidade 1: O Agente Comunitário de Saúde e o SU
S
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
que o ACS reflita sobre sua prática e organização, na busca de uma consciência crítica da realidade, 
sempre assumindo uma atitude de transformação  junto à população, na luta por uma sociedade 
mais justa e igualitária.
Refletir sobre minha prática é perguntar: estou tratando com respeito as pessoas que dependem do 
meu trabalho? Quando visito uma família, cumprimento educadamente os seus membros? No exer-
cício do meu trabalho o tom de seriedade somente é possível quando o meu superior está presente? 
Tenho realmente cumprido com as minhas atribuições de ACS na área na qual trabalho? A comuni-
dade tem me visto como um competente elo entre ela e a ESF? Minha consciência é ferida quando 
acrescento ou subtraio informações, visando à produção do meu trabalho? A minha consciência e 
coerência estão sujeitas a situações e circunstâncias?



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   165


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal