Geografia volume 3 Manual do Professor



Baixar 2.45 Mb.
Pdf preview
Página12/125
Encontro27.07.2022
Tamanho2.45 Mb.
#24383
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   125
silo.tips geografia-volume-3-manual-do-professor
Geografia
10
EE_G15GSM3.indb 10
24/05/13 09:15


Nota-se que essas características buscam a formulação de uma pedagogia que contribua para a “reapropria-
ção social da natureza”, conforme apontado por Leff (2002) e que retomaremos mais adiante. Destaca-se, nessa 
proposta pedagógica, a preocupação em desenvolver, na prática educativa, não apenas temas e conteúdos, mas 
também, e sobretudo, métodos de aprendizagem, com a perspectiva de possibilitar o processo de descoberta e 
de ressignificação de conteúdos para construir conhecimento. Essa perspectiva certamente encontra sua melhor 
realização nas abordagens interdisciplinares.
De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Ambiental (BRASIL, 2012: 1), a:
Educação Ambiental envolve o entendimento de uma educação cidadã, responsável, crítica, participa-
tiva, em que cada sujeito aprende com conhecimentos científicos e com o reconhecimento dos saberes 
tradicionais, possibilitando a tomada de decisões transformadoras, a partir do meio ambiente natural 
ou construído no qual as pessoas se integram. A Educação Ambiental avança na construção de uma 
cidadania responsável voltada para culturas de sustentabilidade socioambiental.
Ainda de acordo com esse documento, a Educação Ambiental:
• visa à construção de conhecimentos, ao desenvolvimento de habilidades, atitudes e valores sociais, 
ao cuidado com a comunidade de vida, a justiça e a equidade socioambiental, e com a proteção 
do meio ambiente natural e construído;
• não é atividade neutra, pois envolve valores, interesses, visões de mundo; desse modo, deve 
assumir, na prática educativa, de forma articulada e interdependente, as suas dimensões política 
e pedagógica;
• deve adotar uma abordagem que considere a interface entre a natureza, a sociocultura, a produção, 
o trabalho, o consumo, superando a visão despolitizada, acrítica, ingênua e naturalista ainda muito 
presente na prática pedagógica das instituições de ensino;
• deve ser integradora, em suas múltiplas e complexas relações, como um processo contínuo de 
aprendizagem das questões referentes ao espaço de interações multidimensionais, seja biológica, 
física, social, econômica, política e cultural. Ela propicia mudança de visão e de comportamento 
mediante conhecimentos, valores e habilidades que são necessários para a sustentabilidade, pro-
tegendo o meio ambiente para as gerações presentes e futuras.
Por meio desse documento, a Educação Ambiental (com abordagem local, regional ou nacional), que é um dos 
pilares da construção dessa coleção, passa a ser um elemento intrínseco e permanente nos currículos escolares
que visam, entre outros fatores, a promoção da justiça ambiental e das práticas sustentáveis, resultando na cons-
trução de uma cidadania responsável.
Por fim, o documento afirma: 
Para que os estudantes constituam uma visão da globalidade e compreendam o meio ambiente em 
todas suas dimensões, a prática pedagógica da Educação Ambiental deve ter uma abordagem complexa 
e interdisciplinar. Daí decorre a tarefa não habitual, mas a ser perseguida, de estruturação institucional 
da escola e de organização curricular que, mediante a transversalidade, supere a visão fragmentada do 
conhecimento e amplie os horizontes de cada área do saber.

Baixar 2.45 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   8   9   10   11   12   13   14   15   ...   125




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal