Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página8/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
VÁ FUNDO!
Assista a:
Marco Polo
Direção: Kevin Connor. EUA, 2007. 176 min.
Produção cinematográfica que mostra a vida do mercador veneziano Marco Polo, responsável pelo contato da China com a Europa no século XIII.

Página 14


O domínio do espaço geográfico mundial pelos europeus
No fim do século XV, com a intensificação do comércio e o advento do capitalismo, os europeus passaram a buscar novos mercados fornecedores de matérias-primas, com o objetivo de atender à demanda criada pelo novo sistema econômico, o capitalismo.
O comércio se tornou a principal atividade geradora de riqueza, substituindo a agricultura, predominante no sistema feudal. O lucro obtido com o comércio estimulou os europeus à conquista de terras longínquas, produzindo assim nova integração e organização do espaço geográfico mundial, determinada agora pelo capitalismo comercial.
Neste momento, é necessário desenvolver um trabalho em conjunto com os professores de História e Sociologia, para expor aos alunos, sob a ótica dessas disciplinas, como a sociedade feudal se organizou no espaço e no tempo.
Saiba mais
A organização do espaço geográfico no feudalismo
O feudalismo na Europa teve origem nos séculos IV e V, com a crise do Império Romano, e determinou uma nova organização para o espaço geográfico europeu.
Esse sistema se apoiava na economia voltada para a subsistência, em atividades como agricultura, pecuária, extrativismo mineral, artesanato e, em menor escala, comércio. A terra, principal meio de produção, consistia em fonte de poder.
Nessa sociedade, dividida basicamente entre senhores feudais, servos e clero, praticamente não havia mobilidade social e o rei não tinha poder sobre a totalidade do reino.
O feudalismo começou a enfraquecer no século XII em decorrência do crescimento populacional, da fome desencadeada pela falta de alimentos e das consequentes revoltas camponesas.
A partir desse contexto teve início o processo de transição entre o feudalismo e o capitalismo, com mudanças nos planos econômico, político e cultural. O comércio se estabeleceu como a atividade mais importante no novo sistema. O trabalho servil foi paulatinamente substituído pelo assalariado e, assim, surgiu uma nova classe social dominante: a burguesia. E, com a expansão comercial ultramarina, o capitalismo tornou-se dominante.
Para responder às necessidades econômicas desse período, os primeiros Estados Nacionais europeus, como Portugal e Espanha, seguiram um conjunto de políticas conhecido como mercantilismo, que tinha por objetivo principal acumular o máximo possível de riquezas e ampliar o poderio internacional. Para tanto, estabeleceram algumas políticas:
• metalismo, que consistia no acúmulo de metais preciosos como ouro e prata;
• protecionismo alfandegário, que visava à proteção econômica por meio da criação de impostos e taxas aos produtos estrangeiros;
• balança comercial favorável, cujo objetivo era exportar mais do que importar.
Portugal, que já apresentava uma centralização política desde o fim do século XIV, tornou-se o primeiro país europeu a se aventurar nos mares, dando início às chamadas Grandes Navegações.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal