Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página50/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   46   47   48   49   50   51   52   53   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
VÁ FUNDO!
Leia:
A globalização ocidental: controvérsia sobre a cultura planetária, Giller lipovetsky, e Hervé Juvin. Barueri: Manole, 2011.
Nesta obra, os autores abordam questões variadas, como a arte-negócio, as marcas, o cinema e a alta cultura, buscando relativizar o tema da globalização com seus aprofundamentos. Objetivam pôr em debate os modos de ver e de pensar o mundo globalizado.
ANÁLISE E DEBATE
Cultura ocidental e oriental
Observe as fotos e analise-as. Depois, debata sobre as questões a seguir com seus colegas:

YASUYOSHI CHIBA/AFP
Atleta cubana (por cima) e brasileira (por baixo) em disputa no Campeonato Mundial de Judô, no Rio de Janeiro, 2013.

CRISTIAN BAITG/ALUXUM/ISTOCK
Jovens japoneses nas ruas de Tóquio, Japão, 2012.
1. O que é possível constatar com base nessas fotos?
2. Que aspectos da cultura oriental e da cultura ocidental podem ser destacados na sociedade brasileira? Que outras culturas exercem influência em nosso país?
3. Você acredita que é possível ocorrer um intercâmbio cultural sem que haja domínio de uma cultura sobre a outra?
A ideia é trabalhar com a possibilidade de trocas e não de domínio, além disso, as culturas híbridas são hoje uma realidade, sejam elas resultantes do encontro de pessoas da mesma geração ou de gerações distintas, ou mesmo realizadas por meios de comunicação, música, cinema etc. Desse modo, é importante que o aluno compreenda que ele também pode ser um sujeito produtor de cultura e não somente um sujeito consumidor de cultura alheia a sua realidade. Veja mais orientações no Manual do Professor.

Página 78


Religião como critério de regionalização
Mais do que uma crença, uma manifestação de fé ou um rito espiritual, as religiões exercem papel fundamental na organização da sociedade e, consequentemente, do próprio espaço geográfico. Por essa relação com a fé, as religiões tornaram-se também grande instrumento de poder. Se, de um lado, elas são capazes de oferecer ajuda, solidariedade e esperança, de outro, podem se tornar ferramentas de alienação, fanatismo e manipulação. Não raro, há momentos em que as religiões se associam ao Estado para exercer sua dominação. Essa relação foi – e ainda é – motivo de conflitos territoriais e propulsora de grandes debates geopolíticos, como estudaremos adiante.
Desde a Antiguidade, a religião foi ponto de apoio político para diversos líderes e fator de motivação para a conquista de territórios. Podemos compreender essa relação com base na expansão de algumas religiões pelo mundo, como o cristianismo e o islamismo, que alcançaram regiões muito distantes de seu lugar de origem, como se pode observar no mapa a seguir.
Outras, embora contem com grande número de fiéis, não se lançaram a audaciosos projetos imperialistas e, assim, mantiveram-se mais concentradas, como é o caso do hinduísmo, na Índia, e do budismo, na Ásia Oriental. Todas as religiões, no entanto, possuem comunidades espalhadas pelo mundo, em virtude dos intensos processos migratórios e das influências culturais. Observe o mapa a seguir.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   46   47   48   49   50   51   52   53   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal