Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano


a) Considerando o processo de globalização, como pode ter ocorrido a difusão desse vírus? b)



Baixar 11.43 Mb.
Página35/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
a) Considerando o processo de globalização, como pode ter ocorrido a difusão desse vírus?
b) Com base nas informações encontradas, escreva um pequeno texto justificando essa relação.

Página 50


CAPÍTULO 3 As condições socioeconômicas e a organização do espaço geográfico mundial
O objetivo deste capítulo é trabalhar a relação entre a organização do espaço mundial e o desenvolvimento socioeconômico das populações. Veja mais orientações no Manual do Professor.

VASSAMON ANANSUKKASEM/SHUTTERSTOCK
Pessoa em situação de rua em Osaka, Japão, 2015.

ASAF ELIASON/SHUTTERSTOCK
Shopping center em Jaipur, Índia, 2014.

ABSENTE/SHUTTERSTOCK
Alunos uniformizados em Havana, Cuba, 2015.

MAV/GEOIMAGENS
Escola mal conservada em Berlim, Alemanha, 2012.
NÃO ESCREVA NO LIVRO!
Para começo de conversa
O objetivo desta atividade é discutir algumas das contradições mais evidentes do capitalismo, de modo que o aluno possa refletir sobre elas e elaborar questionamentos que serão aprofundados ao longo do capítulo.
1. Que contradições revelam as imagens apresentadas?
2. Com base nas imagens, como você explicaria o fato de alguns grupos sociais que vivem em países ricos apresentarem condições iguais ou semelhantes às de países pobres?
3. Por que, em geral, o nível de vida é melhor nos países ricos?
4. Em sua opinião, que dados devem ser considerados para conhecer as condições de vida da população de um país? Qual é a importância de conhecer esses dados?
5. No município onde você vive, é possível observar desigualdades nas condições de vida da população? Como isso se expressa na cidade e no campo?

Página 51


Indicadores socioeconômicos
As imagens que abrem este capítulo revelam algumas contradições presentes tanto em países desenvolvidos como naqueles com menor índice de desenvolvimento econômico. No entanto, a qualidade de vida da população de um país não pode ser medida apenas por meio de imagens. Por exemplo, ao observar isoladamente a foto de uma pessoa em situação de rua no Japão, corremos o risco de classificar o modo de vida da maior parte da população daquele país erroneamente.
Para conhecer a realidade de um país, a qualidade de vida de sua população e seu nível de desenvolvimento humano, é preciso analisar suas condições econômicas, sociais, políticas e culturais. Para isso, organismos internacionais criaram indicadores socioeconômicos, usados, entre outras coisas, para elaborar políticas governamentais em diversas áreas (saúde, educação, moradia, transporte etc.), assim como direcionar investimentos privados (instalação de indústrias ou abertura de empresas).
Até meados da década de 1970, os cálculos usados para medir o nível de desenvolvimento de um país apoiavam-se exclusivamente em dados de produção. Essa forma de analisar a realidade socioeconômica é limitada, como veremos adiante.
Atualmente, os cálculos consideram uma série de dados socioeconômicos, relativos à produção, mas também a taxa de mortalidade infantil, o analfabetismo, a expectativa de vida, o acesso à saúde, entre outros.
Assim, um país é considerado desenvolvido quando apresenta boas condições de vida para a maioria da população. São considerados países de menor desenvolvimento humano os que apresentam baixa qualidade de vida entre a média da população, mesmo que mostrem uma produção econômica elevada, como no caso da Índia.
Nas fotos ao lado, é possível observar como se expressa na paisagem o nível de desenvolvimento de dois países.

Vista de Oslo, capital da Noruega, um dos países com o maior Índice de Desenvolvimento Humano do mundo. Fotografia de 2013.
KVITKA FABIAN/SHUTTERSTOCK

PIUS UTOMI EKPEI/AFP
Vista de Lagos, maior da cidade Nigéria, um dos países com o menor Índice de Desenvolvimento Humano do mundo. Fotografia de 2015.
Os indicadores socioeconômicos representam médias numéricas e não dados absolutos. Desse modo, as imagens das páginas de abertura deste capítulo representam realidades específicas, de determinadas classes sociais ou de certos grupos de alguns países, mas não do todo populacional. No município onde você vive isso também pode ser observado a partir das condições socioeconômicas mais gerais da população.
Neste capítulo, você estudará como os indicadores socioeconômicos podem ser importantes nas análises espaciais, visto que eles possibilitam compreender aspectos da organização do espaço geográfico.

Página 52



Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   31   32   33   34   35   36   37   38   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal