Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página217/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   213   214   215   216   217   218   219   220   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
1. a) A Europa.
b) A queda nas taxas de natalidade, que são menores que as taxas de mortalidade.
c) Falta de população jovem, o que afetará a oferta de mão de obra para as atividades econômicas desenvolvidas no continente, além do aumento do percentual da população idosa e dos gastos com a previdência social.
2. a) A União Europeia se encontra em uma encruzilhada por ajudar a Grécia a se restabelecer financeiramente da crise que assola o país desde 2008. Após ajudá-la financeiramente, a UE se viu obrigada a fazer o mesmo com Portugal, Espanha e Itália, que passam por uma crise econômica análoga à enfrentada pelos gregos.
b) Resposta pessoal.
3. a) A antiga Iugoslávia.

Página 358


b) Sérvia, Montenegro, Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzegovina e Macedônia.
c) Apenas a Eslovênia. De todas as ex-repúblicas iugoslavas, era a que possuía relações mais estreitas com a Europa ocidental, além de possuir o IDH mais elevado, com renda per capita acima da média e bons índices sociais, características que a credenciaram para ser aceita na UE.
d) Apesar de o Kosovo ter declarado independência em 2008, a maioria dos Estados-membros das Nações Unidas não reconhece a sua emancipação, diferentemente do que ocorreu com as demais ex-repúblicas iugoslavas.
4. Mais de 50% das exportações russas são de produtos energéticos (petróleo, gás natural e carvão) e de recursos minerais. Com a importância desses recursos no mundo atual, as exportações são valorizadas.
5. a) Na parte centro-ocidental, tais como França, Alemanha, Itália e Reino Unido.
b) Na porção leste, tais como República Tcheca e Polônia.
6. O objetivo desta atividade é levar os alunos a conhecer os canais legais e democráticos possíveis de reivindicações de seus direitos. Os alunos do Ensino Médio, em especial no 3 o ano, já têm o direito ao voto, por isso é importante que façam uma busca sistemática nos sites sugeridos, nas instituições destinadas a esse fim e possa conhecer como ele pode exercer sua cidadania.
CAPÍTULO 7
PÁGINA 146: PARA COMEÇO DE CONVERSA
Respostas sugeridas para as questões:
1. É importante que os alunos percebam questões como pobreza, falta de moradia, existência de uma enorme desigualdade social representada pelo contraste entre moradias precárias e prédios de luxo, localizados lado a lado e presença de trabalho informal.
2. Tendo em vista as fotos, é possível destacar: desigualdades sociais, falta de moradia, fome, desnutrição, emprego informal, abundância de mão de obra barata e economia agroexportadora.
3. É importante retomar a discussão histórica que envolve o colonialismo de exploração e a DIT, pela qual os países ricos obtêm vantagens nas relações econômicas.
PÁGINA 148: INTERDISCIPLINARIDADE COM MATEMÁTICA
A análise de dados econômicos em moeda estrangeira, como o dólar, leva à necessidade de cálculos cambiais. Quando isso ocorrer, estimule os alunos a converter o valor para a moeda nacional.
PÁGINA 150: SOBRE O TÓPICO ÁFRICA
O mapa África: Economia (página 152), assim como os outros mapas de economia do livro, por causa do grande número de informações, deve ser analisado com bastante atenção. Estimule os alunos a fazerem uma leitura atenta da legenda, distinguindo os símbolos que são usados para mostrar a distribuição das reservas minerais e a produção agrícola.
PÁGINA 155: MUNDO DO TRABALHO
O objetivo desta atividade é o de ressaltar a importância de grupos humanitários, como a dos Médicos Sem Fronteiras, visto que, segundo os princípios da instituição, fazer parte da equipe do grupo MSF é fazer mais do que uma escolha profissional, mas fazer também uma opção de vida, que acredita no trabalho humanitário. A atividade consiste no levantamento de dados e informações sobre esse grupo e, se possível, uma entrevista com algum médico que participou dos Médicos Sem Fronteiras.
PÁGINA 157: INTERDISCIPLINARIDADE COM HISTÓRIA E SOCIOLOGIA
Leituras sugeridas sobre Cuba:
A Revolução Cubana, de Luís Fernando Ayerbe. São Paulo: Unesp, 2004;
Cuba: uma nova história, de Richard Gott. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

Página 359


Filmes sugeridos sobre a Revolução:
Che – Parte I, com direção de Steven Soderbergh (França/Espanha/Estados Unidos, 2008);
Memórias do subdesenvolvimento, com direção de Tomás Gutiérrez Alea (Cuba, 1968).
PÁGINA 163: ATIVIDADE FINAL – SÍNTESE E COMPREENSÃO
Respostas sugeridas para as questões:
1. De acordo como Josué de Castro, o subdesenvolvimento é um produto ou subproduto do desenvolvimento, uma derivação inevitável da exploração econômica colonial ou neocolonial, que continua sendo exercida sobre diversas regiões do planeta. Portanto, o subdesenvolvimento não ocorre por opção, por vontade ou mesmo incapacidade de o país se tornar desenvolvido, mas é fruto de uma imposição histórica determinada pelas nações ricas.
2. Não, pois há grandes desigualdades econômicas entre os diferentes países do chamado Sul. Por exemplo: na América Latina, enquanto países como Chile, Uruguai e Barbados possuem Índices de Desenvolvimento Humano elevados, o Haiti possui IDH baixo e a Bolívia, o Paraguai, o Suriname e a Guiana, IDH mediano. No Oriente Médio, o contraste é ainda maior: de um lado países que acumularam riquezas por causa do petróleo, como o Catar e os Emirados Árabes Unidos, e, de outro, países que enfrentam sérios problemas sociais por causa de guerras, como o Afeganistão e o Iraque.
3. Como fornecedora de matérias-primas minerais e agrícolas, principalmente às nações desenvolvidas, o que promove a sangria de seus recursos naturais e impede seu desenvolvimento socioeconômico.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   213   214   215   216   217   218   219   220   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal