Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página162/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   158   159   160   161   162   163   164   165   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
VÁ FUNDO!
Assista a:
Hotel Ruanda
Direção: Terry George. Itália, África do Sul/EUA, 2004. 121 min.
Baseado em fatos reais, trata do enfrentamento entre hutus e tutsis em Ruanda, antigo Congo Belga, na década de 1990.

Página 268


A partir do final de 2010, os conflitos também foram intensos no norte da África, em um levante denominado Primavera Árabe (veja boxe a seguir).
Saiba mais
A Primavera Árabe
A partir do final de 2010, um conjunto de manifestações e ações populares tomou conta dos países árabes do norte da África (Tunísia, Egito, Líbia, Argélia e Marrocos) e se estendeu até o Oriente Médio (Síria, Barein, Iêmen e Jordânia). A denominação “Primavera Árabe” se deve ao fato de essas manifestações e ações terem tomado impulso no período da primavera no Hemisfério Norte (que ocorre de março a junho) e porque essa estação tem o sentido simbólico de florescimento. A Primavera Árabe, simbolicamente, remete a novas ideias e novos sistemas políticos.
No princípio, essas manifestações e ações tinham por objetivo derrubar os regimes ditatoriais existentes, lutar pelos direitos humanos e políticos e pela melhoria da situação econômica, responsável por elevados índices de inflação e de desemprego e pela falta de perspectiva dos jovens dessas nações.
Para se mobilizar, a população utilizava telefones celulares, a internet e as redes sociais. Essa prática vem se tornando cada vez mais frequente em manifestações por todo o mundo. Em 2011, os governantes da Tunísia, do Egito e da Líbia foram destituídos do poder. No caso da Líbia, país-membro da Opep e grande produtor de petróleo, ocorreram ataques militares comandados pela Otan e pelos Estados Unidos, deixando claro os interesses das nações ricas pelos recursos naturais líbios.
Em 2015, alguns conflitos ainda perduravam, principalmente no Oriente Médio, onde, na Síria, os conflitos deixaram milhares de mortos e obrigaram muitas pessoas a se refugiar. Em outros Estados, como na Arábia Saudita e no Catar, ainda predominam governos autoritários em monarquias absolutistas. Por se manterem aliados aos interesses dos países desenvolvidos, em especial aos dos Estados Unidos, esses governos recebem menor oposição externa. Esses fatos demonstram que o processo de transição para governos democráticos e a independência em relação aos interesses econômicos dos países ricos ainda devem demorar a se concretizar.

ABDEL MAGID AL-FERGANY/AP/GLOW IMAGES
Manifestantes no centro de Trípoli, capital da Líbia, durante a Primavera Árabe, que derrubou o líder Muamar Kadhafi, 2011.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   158   159   160   161   162   163   164   165   ...   239




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal