Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página15/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
Saiba mais
Uma das formas de classificar as nações é dividi-las em países centrais e periféricos. Os países centrais correspondem às nações desenvolvidas ou do “Norte”, que ocupam posição de destaque na economia mundial (como Estados Unidos, Alemanha e Japão). As nações periféricas correspondem principalmente aos países de menor desenvolvimento econômico, ou do “Sul”, que apresentam economias baseadas nas atividades primárias, como a agropecuária e o extrativismo mineral.
Porém, a partir da década de 1990, alguns países industrializados do “Sul”, em virtude de sua industrialização e crescimento econômico, destacaram-se no mercado mundial, passando a ser denominados “emergentes”, também conhecidos como semiperiféricos, como é o caso da China, Índia, Brasil, Chile, Argentina, México, Turquia e África do Sul.

Página 24


Retome o conceito de transnacional, já desenvolvido no volume 2 desta coleção, no capítulo sobre industrialização.
Atualmente, algumas empresas transnacionais transferem todo o seu setor produtivo para essas nações, ficando nos países centrais somente os departamentos administrativos, de planejamento, entre outros. Exemplo dessa realidade são as empresas produtoras de materiais esportivos e eletrônicos: embora sejam marcas estadunidenses, suas fábricas estão espalhadas por países como Cingapura, Coreia do Sul, China e Taiwan.
Com isso, os lucros dessas empresas passaram a ser cada vez maiores, o que pode ser verificado quando se observam seus faturamentos anuais, que são maiores que o Produto Interno Bruto (PIB) de vários países pobres do mundo.

STR/AFP
Fábrica de aparelhos eletrônicos de uma empresa estadunidense, na China, 2015.
Com essa realidade, percebe-se que parte da organização do espaço geográfico mundial, antes sob controle dos Estados, passou a ser determinada pelos interesses de grandes corporações mundiais. O capital dessas empresas passou a interferir nos rumos da economia dos países periféricos, podendo ser transferido de um país para outro de acordo com seus interesses.
Portanto, a nova organização do espaço geográfico mundial apresenta elementos como uma nova DIT, a predominância de capitais estrangeiros e a produção voltada a atender principalmente à demanda externa.
Por meio de instrumentos bastante sofisticados, como sistemas de satélites, antenas parabólicas, celulares e internet, é possível estabelecer contato com pessoas do mundo todo, mesmo que estejam em lugares distantes; aprender coisas novas; conhecer pesquisadores de diferentes países; inteirar-se de acontecimentos do mundo em tempo real etc. Além disso, a instantaneidade das informações é um dos fatores que disseminam hábitos de consumo, por meio dos veículos de comunicação. Isso provoca mudanças culturais em povos do mundo inteiro, embora ainda existam comunidades tradicionais que resistem a essas transformações e grupos de pessoas pobres que são excluídas desse processo.
É importante perceber que a instantaneidade das informações é uma das marcas da contemporaneidade, isto é, do momento histórico em que vivemos atualmente. Essa nova organização do espaço, que articula produção, circulação e consumo no mundo todo, é uma característica da globalização, tema que será estudado no próximo capítulo.

LAÉRCIO BISPO/TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO
A videoconferência tornou-se possível graças ao desenvolvimento de tecnologias de transmissão de dados de áudio e vídeo por meio da internet. Está cada vez mais presente nas mais diversas instituições, como empresas, em reuniões de funcionários, e universidades, na ministração de cursos e palestras e integração entre pesquisadores. Foto de videoconferência realizada em São Paulo, 2016.

Página 25



Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   11   12   13   14   15   16   17   18   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal