Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página135/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   131   132   133   134   135   136   137   138   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
Tema transversal
Meios de transporte
O desenvolvimento tecnológico nos meios de transporte permite que o produto comercializado chegue a seu lugar de destino em tempo cada vez menor. As vias de transporte contribuem para o dinamismo da economia mundial à medida que integram os locais de produção com os de transformação e consumo, independentemente da distância que os separa, além de contribuir com a indústria do turismo (leia o quadro a seguir).
Saiba mais
Turismo
A indústria do turismo é uma das que mais cresce em todo o mundo, movimentando diversos setores, como o de transporte, hotelaria, gastronomia, lazer e cultura.
Seu desenvolvimento se deu principalmente a partir da década de 1950 com a ampliação dos sistemas de transporte e a consolidação das classes médias urbanas em várias partes do mundo. Entre 1960 e 2000, o fluxo de turistas multiplicou-se por 10 e, em 2020, acredita-se que se torne um dos principais setores da economia mundial.
Com isso, muitas localidades se especializaram em atender esse fluxo de pessoas, havendo diferentes destinos, como estâncias montanhosas, cidades balneárias, patrimônios históricos e arqueológicos, áreas naturais protegidas, além de centros religiosos, culturais, de negócios ou de entretenimento.
No entanto, ainda persiste uma forte assimetria entre o fluxo de turistas nos países ricos e pobres. Atualmente, os principais destinos turísticos estão localizados exatamente nos países mais desenvolvidos, como França, Espanha, Estados Unidos e Itália, conforme se pode observar no mapa a seguir:

MARIO YOSHIDA
Fonte: RUBENSTEIN, J. M. et al. Introduction to Contemporary Geography. Glenview: Pearson Education, 2013.

Página 230


O conjunto das diferentes vias de transporte forma uma rede que, quando integrada, possibilita maior rapidez e segurança, além de lucratividade para o setor produtivo.
O deslocamento das mercadorias pode ser unimodal, feito por um único meio de transporte; já o deslocamento multimodal ou intermodal ocorre quando se utiliza mais de um modo.
O contêiner, recipiente de metal de tamanho padronizado internacionalmente, é fundamental no transporte multimodal, como é possível observar na imagem ao lado.
Contêiner: recipiente de grande porte, geralmente feito de metal, utilizado para o armazenamento e acondicionamento de cargas.

JIM R. BOUNDS/BLOOMBERG/GETTY IMAGES
Contêineres sendo descarregados diretamente de navios em caminhões em porto da Carolina do Norte, Estados Unidos, 2009.
Transporte rodoviário
Esse tipo de transporte é o mais utilizado no tráfego de mercadorias e de passageiros em curtas e médias distâncias. Os Estados Unidos são o país que apresenta a maior rede de rodovias expressas do globo. Os caminhões são responsáveis por cerca de 25% de todo o transporte de cargas nesse país.
O Brasil tem cerca de 1,7 milhão de quilômetros de malha rodoviária. Porém, desse total, apenas 12% estão pavimentados, comprometendo dessa forma o transporte de cargas e passageiros. A rodovia representa mais de 95% do transporte de passageiros e cerca de 60% do transporte de cargas no país, evidenciando a sua importância para a economia brasileira, como estudamos no Volume 2 desta coleção.
No Brasil, diferentemente de alguns países desenvolvidos, há muito se priorizou o transporte rodoviário em detrimento dos transportes ferroviário e hidroviário. Essa escolha ficou clara no governo de Juscelino Kubitschek (1956-1960), quando se promoveu a instalação das grandes empresas automobilísticas (Ford, GM, Volkswagen) no país, obrigando o Brasil a assumir um modelo viário que não correspondia às suas reais necessidades, além de apresentar custos operacionais elevados, como estudamos no Volume 2 desta coleção.
Transporte ferroviário
Esse modo de transporte, embora não seja ágil como o rodoviário, permite transportar grandes quantidades de mercadorias de uma só vez, e é mais apropriado para o deslocamento de produtos agrícolas a granel, minérios, bens semimanufaturados e também para o transporte de contêineres. Apresenta custo de frete mais barato que o rodoviário, além de não enfrentar problemas de congestionamento.
Países como os Estados Unidos e o Canadá têm seu território cortado por importantes ferrovias, cujas extensões totais chegam a 228 mil e 58 mil quilômetros, respectivamente. A Rússia possui uma malha ferroviária que chega a 85 mil quilômetros, e uma de suas ferrovias, a Transiberiana, tem 8 mil quilômetros de extensão, ligando os Montes Urais à costa do Pacífico.

Página 231


A partir da década de 1960, ocorreu forte dinamismo no setor ferroviário no mundo, com o desenvolvimento dos trens de alta velocidade, tanto no Japão, com o Shinkansen, como na França, com o TGV (Train à Grande Vitesse). Na Europa Ocidental, vários países adotaram esses trens como alternativa ao saturado transporte aéreo. O mesmo vem sendo feito na China; no Brasil, existe um projeto para a construção de uma linha ligando as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.
O transporte ferroviário (trens e metrôs) é muito utilizado também no meio urbano, principalmente nos países ricos, ou em grandes cidades dos países de economias emergentes. Em virtude do grande crescimento populacional das cidades, a demanda por transportes públicos e coletivos aumentou significativamente. Esse modo de transporte urbano, além de facilitar a locomoção dos passageiros, contribui para a diminuição da poluição e dos congestionamentos de veículos automotores.

LUCAS CARVALHO/GEOIMAGENS
TGV, trem de alta velocidade em Paris, França, 2014.
Transporte hidroviário
Embora em constante evolução, o transporte marítimo deixou de ser, a partir do século XX, o principal transporte intercontinental de passageiros, lugar ocupado agora pelo transporte aéreo. Contudo, isso foi compensado pelo avanço do setor no transporte de cargas.
Vale ressaltar que o transporte marítimo é o principal meio de deslocamento de cargas pesadas a longas distâncias, além de apresentar custos bem menores que os outros modos de transporte, sendo fundamental para o comércio internacional.
Isso só aconteceu em função de alguns fatores, como a substituição da matriz energética tradicional, o carvão, pelo petróleo; o aumento na tonelagem da carga a ser transportada; o desenvolvimento de embarcações especializadas para determinados produtos (grãos, minérios, petróleo, veículos etc.); e o carregamento de contêineres.
Outro fator fundamental para a otimização do transporte marítimo foi a construção de canais interligando mares ou oceanos, como o Canal do Panamá (1914), que liga o Oceano Atlântico ao Pacífico, e o Canal de Suez (1869), que liga o Mar Mediterrâneo ao Mar Vermelho.

GUIDO ALBERTO ROSSI/AGF/PHOTONON
Navio atravessando o Canal de Suez, Egito, 2011.

Página 232


Transporte aéreo
O transporte aéreo – importante meio de deslocamento de pessoas e de cargas menores – está em contínua expansão, permitindo um fluxo cada vez maior e mais rápido de passageiros e de bens, e diminuindo a relação distância-tempo. Porém, nas últimas décadas, esse desenvolvimento tem tornado o espaço aéreo e os aeroportos cada vez mais congestionados, principalmente na Europa, nos Estados Unidos e no Japão.
Para que os fluxos aéreos não entrem em colapso, além da integração com outros meios de transporte, como trens de alta velocidade, por exemplo, faz-se necessária a modernização de sistemas de controle de voo, aeroportos e aeronaves. Hoje grandes cidades como Londres, Nova York e Tóquio dispõem de vários aeroportos para poder atender a suas demandas de voos.
Sistemas de comunicação
Os meios de comunicação fazem parte do cotidiano da maior parte da população mundial. Eles facilitam o acesso à informação, proporcionam entretenimento, aproximam as pessoas e, por meio da propaganda, interferem em seus padrões de consumo e comportamento.
No mundo globalizado, a internet, por exemplo, imprime um novo ritmo ao comércio, permitindo que transações comerciais sejam feitas via computador, de qualquer ponto do planeta e sem necessidade de deslocamentos.
Os meios de comunicação ainda têm papel fundamental na organização do espaço geográfico, pois, ao dinamizar a veiculação de informações, facilitam o intercâmbio entre os povos e aproximam as diversas culturas do planeta. Esse fenômeno levou a sociedade contemporânea a ser denominada “sociedade da informação”.
Por outro lado, por serem veículos de massa e atingirem um grande número de pessoas, podem se tornar instrumentos de controle, alienação ou doutrinação, tanto por parte de governos autoritários como por meio da grande mídia privada.
Sistemas políticos autoritários costumam censurar os meios de comunicação, impedindo a veiculação de informações que contestem ou critiquem seu regime. Nessas nações, geralmente são as emissoras estatais que definem e comandam a programação dos canais de televisão e de rádio e controlam a internet.
Atualmente, a internet tem sido vista como um dos principais meios de atingir a democratização na comunicação. Por meio dessa rede mundial de computadores, é possível romper fronteiras e acessar diversas fontes de informação. Por meio dela, diferentes grupos podem expressar suas opiniões, difundindo suas ideias em diversos lugares do globo.
No entanto, algumas barreiras ainda se impõem, uma vez que essa tecnologia ainda está concentrada principalmente nos países ricos e nas classes mais abastadas. Observe, no mapa a seguir.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   131   132   133   134   135   136   137   138   ...   239




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal