Geografia no cotidiano: ensino médio, 3º ano



Baixar 11.43 Mb.
Página117/239
Encontro18.07.2022
Tamanho11.43 Mb.
#24300
1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   239
Geografia no cotidiano ensino m dio, 3 ano
ticket
VÁ FUNDO!
Acesse:
Index Mundi

Site que apresenta uma diversidade de informações, estatísticas regionais e do mundo e mapas, referentes à população do Brasil e do mundo.

Página 198


Interdisciplinaridade História
Esse processo pode ser abordado juntamente com o professor de História, que poderá contribuir com a análise das transformações ocorridas na Inglaterra no período em que a teoria malthusiana foi elaborada. Veja sugestão de leitura no Manual do Professor.
Teorias de crescimento populacional e políticas natalistas
Para iniciar os estudos sobre população, um importante tema a ser debatido é a teoria malthusiana, que recebe esse nome por ter sido formulada pelo demógrafo inglês Thomas Malthus (1766-1834), na virada do século XVII para o XVIII.
Esse período se caracterizou por grandes transformações, como a ampliação das relações capitalistas de produção e a Revolução Industrial, quando o uso da máquina substituiu a manufatura, trazendo grandes mudanças na vida de milhares de pessoas, dada a menor necessidade de mão de obra.
Outra questão era a miséria em que vivia grande parte da população da Inglaterra, que, expropriada no campo, migrou para as cidades em busca de melhores condições. A teoria de Malthus surgiu nesse contexto histórico. Segundo ele, a população mundial cresceria em um ritmo muito mais acelerado, comparado por ele a uma progressão geométrica (1, 2, 4, 8, 16, 32, 64...), do que a produção de alimentos, comparando esta a uma progressão aritmética (1, 2, 3, 4, 5, 6...).
O gráfico a seguir se propõe a ilustrar o pensamento de Thomas Malthus. Observe-o com atenção:
É possível discutir, juntamente com o professor de Biologia, temas que dizem respeito à reprodução humana, como novas tecnologias de reprodução e bioética, além da questão da sexualidade. Veja mais orientações no Manual do Professor.
Interdisciplinaridade Biologia Filosofia Sociologia Matemática

BRUNA FAVA
Fonte: Malthus, T. H. Ensaio sobre o princípio da população. Portugal: Relógio D’água Editores, 1999.
Para alguns estudiosos, Malthus defendia e legitimava a economia e sua classe, a burguesia. Opunha-se ao socialismo e era contrário à assistência do Estado aos mais pobres, pois, segundo ele, isso estimularia o crescimento populacional. Acreditava que a miséria funcionava como um obstáculo positivo, pois reequilibrava a desproporção entre o crescimento populacional e a produção de alimentos.
Malthus também não via no desenvolvimento industrial uma possibilidade de equilíbrio, porque, para ele, uma nação poderia até ficar rica com a indústria, mas, por outro lado, esse desenvolvimento reduziria o número

Página 199


de trabalhadores no campo e, consequentemente, haveria diminuição na produção de alimentos.
Contudo, a realidade vai mostrar que Malthus estava equivocado, à medida que ele não considerou que o desenvolvimento tecnológico (mecanização da produção, produção de insumos como fertilizantes e defensores agrícolas, desenvolvimento biogenético etc.) poderia ampliar substancialmente a produção agrícola e que o acesso à educação e aos serviços de saúde regularia, de forma natural, o crescimento populacional, derrubando, assim, sua tese de que a superpopulação é a causa da pobreza.

Baixar 11.43 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   239




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal