Gabriel García Márquez: os livros essenciais que farão você se apaixonar pelo autor


Gabo e suas obras de realismo fantástico



Baixar 368.56 Kb.
Página2/4
Encontro20.06.2021
Tamanho368.56 Kb.
1   2   3   4
Gabo e suas obras de realismo fantástico 

O realismo fantástico (ou realismo mágico) é um gênero literário que nasceu na América Latina em meados dos anos sessenta, tendo Gabo como um dos maiores expoentes. É uma escrita que mistura o imaginário, inusitado, como se fosse algo normal do cotidiano. Abaixo, algumas obras em que Gabo melhor expressou essa ideia. 



Crônica De Uma Morte Anunciada (1981) 


Santiago Nasar, o protagonista, vai morrer. Sabemos disso logo ao começar o livro. O anúncio, no entanto, não afeta a magia do livro, pelo contrário: é justamente o que conduz a história. O livro gira entorno de decifrar essa morte-vingança, feita por dois irmãos para defender a honra de sua irmã, Ângela. 

O desenrolar da história, contada por um narrador como se fosse uma reconstrução jornalística, envolve temas como sonho, premonições, moral e mistério. Uma obra que mistura o melhor de dois mundo: o Gabo jornalista e o escritor fantástico. 

No dia em que o matariam, Santiago Nasar levantou-se às cinco e meia da manhã para esperar o navio em que chegava o bispo.

Gabriel García Márquez (Crônica De Uma Morte Anunciada)



Estavam há três noites sem dormir, mas não podiam descansar, porque tão logo começavam a dormir voltavam a cometer o crime.

Gabriel García Márquez (Crônica De Uma Morte Anunciada)



Pela primeira vez dona de seu destino, Ângela Vicário descobriu então que o ódio e o amor são paixões recíprocas.

Gabriel García Márquez (Crônica De Uma Morte Anunciada)



Olhos de Cão Azul (1989) 

É um livro onde a morte é a protagonista dos onze contos que o compõe. O autor vai costurando os dilemas existenciais, sonhos e dúvidas de pessoais normais da nossa época com pitacos de uma realidade estranha que viria a aparecer depois em suas duas obras mais conhecidasCem Anos de Solidão e O Amor nos Tempos do Cólera

Nos contos, a morte se apresenta de diversas formas: pessoas que estão prestes a morrer, outras que desejam morrer, outras que enxergam a morte como parte de si. É uma leitura imperdível que pode ser feita em doses pequenas e digerida de forma a saborear toda a habilidade do autor para criar histórias mágicas. 

"Eu sou a que chega em seus sonhos todas as noites e lhe diz isto: olhos de cão azul". E ela disse que ia aos restaurantes e dizia para os garçons, antes de fazer o pedido: "Olhos de cão azul". Mas os garçons lhe faziam uma respeitosa reverência, sem que houvessem lembrado nunca ter dito isso nos seus sonhos.

Gabriel García Márquez (Olhos de Cão Azul)



Pouco a pouco íamos compreendendo que nossa amizade estava subordinada às coisas, aos acontecimentos mais simples. Nossos encontros terminavam sempre assim, com o cair de uma colherzinha na madrugada.

Gabriel García Márquez (Olhos de Cão Azul) 



Cem Anos de Solidão (1967) 

A obra das obras. O livro que consagrou Gabo como um dos maiores escritores da história da literatura mundial. A trama da família Buendía é contada através de quatro gerações através de Úrsula, uma matriarca centenária incrível. 

Quase quarenta traduções para línguas diferentes, mais de cinquenta milhões de exemplares vendidos e inúmeros trabalhos acerca desta obra denotam a sua genialidade e, ao mesmo tempo, simplicidade. Vale a pena se envolver na teia da família mais solitária que a literatura já viu. 

O mundo era tão recente que muitas coisas careciam de nome e para mencioná-las se precisava apontar com o dedo. 

Gabriel García Márquez (Cem Anos de Solidão) 



Desconcertado, sabendo que os meninos esperavam uma explicação imediata, José Arcadio Buendía atreveu-se a murmurar:
— É o maior diamante do mundo.— Não — corrigiu o cigano. — É gelo.

Gabriel García Márquez (Cem Anos de Solidão) 

Se você vai embora outra vez — disse-lhe no meio do jantar — pelo menos trate de se lembrar de como éramos esta noite.

Gabriel García Márquez (Cem Anos de Solidão) 






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal