Gabarito – Questões sobre Saussure – Cap



Baixar 18.41 Kb.
Encontro22.07.2021
Tamanho18.41 Kb.

Gabarito – Questões sobre Saussure – Cap. 3

  1. Por que há uma certa dificuldade em se definir o objeto da Linguística? Cite casos específicos.

Saussure aponta que tal dificuldade vem do fato de que outras ciências trabalham com “objetos dados previamente”, o que em Linguística não ocorre, pois, segundo o autor, nesta ciência, é o “ponto de vista que cria o objeto”. O exemplo usado por Saussure é bem ilustrativo quanto a este processo. Ao se tomar para análise a palavra nu, pode-se estudá-la por diferentes enfoques, ou melhor, pontos de vista: como som, como expressão de uma ideia, como correspondente ao latim nūdum, etc.

  1. O objeto linguístico apresenta duas faces que se correspondem. Como Saussure as caracteriza?

Saussure aponta que o “fenômeno linguístico apresenta perpetuamente duas faces que são indissociáveis”. Por exemplo, quanto às sílabas, sua constituição é feita pela união/articulação das impressões acústicas percebidas pelo ouvido mais a parte acústica do som, aquela produzida pelos órgãos vocais. Outra dupla união apontada por Saussure é o fato de a linguagem ter um lado individual e outro social. Finalmente, o autor destaca que a linguagem é “uma instituição atual e um produto do passado”, ou seja, ela é tem, ao mesmo tempo, uma face sincrônica e outra diacrônica.

  1. Por que não é ilusório dizer que é a langue que faz a unidade da linguagem?

Porque diferentemente da parole, que é o uso individual que o falante faz de sua língua, a langue é o sistema de regras de funcionamento geral de uma determinada língua, a qual todos os falantes estão submetidos. Enquanto a langue tende para a unidade, a parole tende para a diversidade.

  1. No circuito de fala, podemos identificar facilmente uma parte física, uma psíquica e uma fisiológica. Cite exemplos de cada uma.

Para a parte física, Saussure a associa a ondas sonoras. Para a fisiológica, a fonação e a audição e, para a psíquica, a imagens verbais e conceitos.

  1. Diferencie langue de parole. Dê exemplos.

Quanto aos conceitos, eles já foram apresentados na questão 3. Quanto aos exemplos, podemos pensar na parole quando o usuário da língua opera uma seleção lexical de maneira a expressar um traço de sentido que melhor representa sua posição frente a um tema ou situação. Ao avaliar negativamente um filme que assistiu no cinema, uma pessoa pode dizer:

“O filme foi ruim” ou

“O filme foi ruinzinho” ou

“O filme foi fraquinho” ou

“O filme foi passável” etc, etc.

Também é possível pensar em diferentes entonações para as palavras em destaque, o que certamente altera o sentido avaliativo dado pelo usuário ao usar tais formas.

Ao pensarmos na langue, o mesmo usuário lança mão de estruturas e regras pré-estabelecidas do Português, não podendo alterá-las a seu bel-prazer, sob pena de incompreensão. Por exemplo, um falante do Português não pode dizer “Filme o passável foi”, já que a langue não prevê tal construção.


  1. Explique: “Enquanto a linguagem é heterogênea, a langue é de natureza homogênea”. Concretize com um exemplo.

Uma boa explicação pode ser dada com um trecho do próprio Saussure, que diz ser “a língua um objeto bem definido no conjunto heteróclito dos fatos da linguagem”. A homogeneidade da língua vem do fato dela “constituir-se num sistema de signos onde, de essencial, só existe a união do sentido e da imagem acústica, e onde as duas partes do signo são igualmente psíquicas”.

Um exemplo disso seria o próprio signo linguístico, na união de suas duas partes, o significado e o significante.



  1. Defina Semiologia.

Para Saussure, a Semiologia é “a ciência que estuda a vida dos signos no seio da vida social; ela constituiria uma parte da Psicologia social e, por conseguinte, da Psicologia geral. A Semiologia nos ensinará em que consistem os signos, que leis os regem”.

Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal