Filme: Macunaíma


º: Língua Portuguesa: O anti-herói no Brasil contemporâneo



Baixar 310.7 Kb.
Página7/8
Encontro17.03.2020
Tamanho310.7 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8

4º: Língua Portuguesa: O anti-herói no Brasil contemporâneo


Macunaíma, ou o “herói sem nenhum caráter”, é uma sátira à visão épica e romântica que se construiu do índio brasileiro. Ele é preguiçoso “Ai, que preguiça”, medroso, trapaceiro, e só quer saber de “brincar”. Essa inversão dos valores românticos não tem como objetivo criticar o brasileiro (essa mistura entre índio, branco e negro que vemos no personagem de Macunaíma), mas sim o próprio modelo de heroísmo que foi importado da Europa e que nada corresponde à realidade e à cosmovisão indígena.

Nas aulas de Língua Portuguesa, o professor pode propor aos seus alunos a elaboração de uma narrativa – individual ou coletiva – em que os alunos construam anti-herói no Brasil atual. Assim como Joaquim Pedro de Andrade atualizou o Macunaíma de Mário de Andrade, os alunos – a partir de seu contexto social e histórico – podem escrever uma narrativa atual que ponha em ação esse personagem. Pode ser interessante retomar as figuras que, na história da cultura brasileira, ocuparam este lugar, como o “malandro”, por exemplo. O professor deve orientá-los a construir o personagem (características físicas, morais, contextuais, etc), bem como o ambiente da história, e finalmente a ação com a qual desenvolverão a narrativa.





Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal