Esferas2-parte1-miolo-001-208. pdf


  (Unicamp-SP) Amor de Perdição



Baixar 32.12 Mb.
Pdf preview
Página271/371
Encontro24.07.2021
Tamanho32.12 Mb.
#16544
1   ...   267   268   269   270   271   272   273   274   ...   371
CAMPOS ESFERAS2-PARTE1-MIOLO-001-208
CAMPOS ESFERAS2-PARTE1-MIOLO-001-208
8.
  (Unicamp-SP) Amor de Perdição é um romance de Camilo Castelo Branco em que a instituição “família” 
desempenha um papel decisivo. 
a)  Estabeleça um paralelo entre os papéis exercidos pela família Albuquerque sobre Teresa e aqueles exercidos pela 
família Botelho sobre Simão. 
b)  Nesse romance, um dos tópicos importantes é o da relação entre pais e filhos: contraste as relações que se dão 
na família de João da Cruz, por um lado, com as que se dão nas famílias Botelho e Albuquerque, por outro.
9.
  (UEL-PR) O romance é um gênero literário que veio a se desenvolver no século 
 , retratando sobretu-
do 
 ; era muito comum publicar-se em partes, nos jornais, na forma de 
 .
Preencha corretamente as lacunas do texto acima, pela ordem:
a) XVII — a alta aristocracia — conto.
b) XVIII — o mundo burguês — folhetim.
c) XVIII — o mundo burguês — crônica.
d) XIX — o mundo burguês — folhetim.
e) XIX — a alta aristocracia — crônica. 
Capítulo 10 – O leitor literário do Romantismo português
CS-124-138-POR-EM-3046-V2-P1-U04-C10-LA-M17.indd   138
1/20/17   1:22 PM


139
Texto, gênero do discurso e produção
Capítulo
 
11
Texto, gênero do discurso e produção
Gênero de manifestação pública: manifesto
O texto é uma charge de Millôr Fernandes, publicada em março de 1972, na revista Veja. Nesse contexto 
sócio-histórico, a imprensa vivenciava um período de censura em razão da ditadura militar, instaurada em 1964. 
Na década de 1970, houve a fase mais repressora desse processo, conhecida como “anos de chumbo”. As 
charges de Millôr funcionavam como verdadeiros manifestos contra o regime.
Para ler a charge, é necessário articular o texto verbal com a imagem. Millôr contesta a falta de liberdade de 
expressão usando um recurso de linguagem — a ironia — que promove a ambivalência de significados, ou seja, 
a duplicidade de sentidos conflitantes.
Os  manifestantes  estão  empunhando  placas  que  sugerem  satisfação,  mas  simbolizam,  pela  ironia,  uma 
crítica à restrição ao direito de expressão. O militar pergunta ao superior o que deve fazer: admitir ou não que 
entendeu a ironia? Reprimir ou não o protesto irônico? Assim, no título, a expressão “o último recurso” pode 
referir-se tanto a um recurso político quanto a um recurso de linguagem.
Neste capítulo, tomaremos contato com o gênero manifesto. Utilizado também por grupos artísticos para 
estabelecer novos padrões estéticos, ele permanece até hoje como instrumento para demarcar posições de 
grupos sociais. Analisaremos a forma de composição desse gênero, verificando que seu estilo favorece a cria-
ção de palavras.
(Des)construindo o gênero

Baixar 32.12 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   267   268   269   270   271   272   273   274   ...   371




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal