Escravidão contemporânea na zona rural brasileira: um reflexo de 300 anos de escravidãO


 Ligações de poder e cobertura do Estado



Baixar 0.64 Mb.
Pdf preview
Página9/12
Encontro19.12.2022
Tamanho0.64 Mb.
#26157
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   12
EscravidãoContemporâneaZona
3.3 Ligações de poder e cobertura do Estado 
Verificou-se que, na grande maioria dos casos tabulados anteriormente, a inexistência 
de punição é justificada pelo poder político pertencente aos proprietários das fazendas e pela 
cobertura fornecida pelo governo, que trata os casos de trabalho análogo à escravidão de 
maneira isolada, como se os mesmos fossem exceções existentes em poucas regiões 
brasileiras, e não exerce o seu papel enquanto responsável pela punição de tais condições. 
O trecho a seguir ilustra as ligações de poder dos empresários do agronegócio. 
Outro caso emblemático é de José Esado Neto, atual segundo suplente do 
PMDB para deputado estadual em Goiás. Trata-se de figura pública bastante 
influente com tradição na política local. Ele foi prefeito de Inhumas (GO) de 
1983 a 1989 e de 2001 a 2004, cidade em que o estádio municipal leva seu 
nome, e deputado estadual de 1990 a 1994 e de 1994 a 1998. Ocupou 
também, até julho de 2012, o cargo de secretário extraordinário da prefeitura 
de Goiânia (GO). O empresário, que nas eleições de 2010, declarou R$ 4,3 
milhões de bens à Justiça Eleitoral, foi incluído por manter trabalhadores em 
condições degradantes na produção de tomates (REPÓRTER BRASIL, 
2012, s/p). 


16 
É inegável que o poder econômico permite que, de forma velada certos abusos sejam 
tolerados, a impunidade e a ligação entre o poder político e o poder econômico se tornaram 
força para aqueles que desejam seguir suas próprias leis. Se o Estado não consegue controlar e 
fiscalizar nem mesmo os seus próprios servidores, como pode garantir à sociedade a 
segurança de que os direitos individuais e coletivos serão cumpridos. 
3.4 Associação com outros crimes 
Pode-se afirmar que, em todos os casos analisados, a autuação devido às praticas do 
trabalho análogo à escravidão estava sempre associada a outros crimes, sejam eles de caráter 
ambiental, político ou até mesmo relacionados ao desvio de dinheiro, caracterizando a zona 
rural brasileira como a “lavanderia” do país onde a corrupção, a lavagem de dinheiro, as 
condições de trabalho abusivas e a impunidade dominam, como exposto no trecho a seguir. 
Além do flagrante de exploração de trabalho análogo a escravidão o 
deputado federal Camilo Cola já enfrenta processo no Supremo Tribunal 
Federal (STF) por captação ilícita de votos. A ação foi gerada pela 
descoberta de que o deputado teria comprado votos na sua primeira eleição à 
Câmara de Deputados, em 2006
(A&R advogados, 2006). 
Ao

Baixar 0.64 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   12




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal