Erica cristina gabriela fiorindo haline floriano


DESCRIÇÃO E ANÁLISE DA ENTREVISTA COM O ESPECIALISTA



Baixar 80.08 Kb.
Página6/11
Encontro17.03.2020
Tamanho80.08 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

2.4 DESCRIÇÃO E ANÁLISE DA ENTREVISTA COM O ESPECIALISTA

O especialista escolhido foi Mamede Mustafá Jarouche, bacharel em Letras (Português & Árabe) pela Universidade de São Paulo (1988); doutor em Letras e Livre-Docente (2009) em Literatura Árabe pela mesma universidade. Ele leciona na Universidade de São Paulo desde 1992, tendo experiência na área de educação principalmente com os temas de narrativa árabe, cultura árabe, Oriente Médio e tradução do árabe.

Ele inicia o seu relato com a sua experiência pessoal de ir estudar na Arábia Saudita quando era mais novo, destacando aspectos como a repressão política e falta total de liberdade. Tal aspecto acaba sendo refletido na literatura da região, de modo que acredita que quase não há produção cultural. Sendo assim, a mitologia não é específica e fácil de ser identificada, pelo contrário, pode ser vista de diferentes perspectivas.

Uma delas seria a mitologia pré-islâmica originária de povos politeístas. O professor relata que estes possuíam ídolos, deusas e também acreditavam em criaturas espirituais chamadas de gênios. Além disso, destaca a relevante relação entre o meio geográfico e a maneira de explicar o mundo pela mitologia. Isto porque o deserto, meio característico da região em questão, revela-se como um ambiente hostil, sendo a natureza vista como inimiga. Desta forma, os elementos criados servem como soluções, de modo que as divindades sempre são representadas em locais verdes com água em abundância.

Outra perspectiva possível é quando se considera o Islã como uma forma de mitologia. Apesar de os religiosos não simpatizarem com tal definição, Mamede acredita que a mitologia nada mais é que um conjunto de narrativas cosmogônicas, isto é, narrativas criadas para explicar a origem das coisas. O Islamismo traz explicações justamente para isso, inclusive, de maneira muito semelhante a outras religiões tais como o cristianismo.

Por fim, coloca que, atualmente, o nacionalismo árabe seria uma mitologia com viés ideológico. Este pode ser descrito como uma narrativa que traz consigo uma ideia de comunidade de interesses que seria capaz de integrar todos os árabes.

Assim sendo, o especialista trouxe para o grupo a complexidade envolvida quando se trata de mitologia, demonstrando a existência de inúmeras possibilidades. Ele também trouxe um aprofundamento enriquecedor para diversos elementos já citados anteriormente tais como gênios, tapetes voadores, feitiçaria e metamorfose, deixando claro como aparecem de maneira mais pontual, ou seja, como não são genéricos ao ponto de explicar origens.


Catálogo: pluginfile.php
pluginfile.php -> A educação a Distância vem se fortalecendo e transformando-se em prática educativa com forte poder pedagógico em todos os sentidos
pluginfile.php -> Serviço público federal
pluginfile.php -> Pef3111 Empreendedorismo e Modelos de Negócio
pluginfile.php -> A obra de arte na época de suas técnicas de reprodução
pluginfile.php -> Disciplinas 0s arquivos originais estão no Moodle
pluginfile.php -> Uma Visão geral do livro didático de língua portuguesa do 6º ano e a importância para a leitura por meio do gênero narrativo
pluginfile.php -> Universidade de são paulo escola de comunicaçÃo e artes
pluginfile.php -> Universidade de são paulo escola de comunicaçÕes e artes
pluginfile.php -> Poesia portuguesa e brasileira
pluginfile.php -> Egit o departamento de Teoria e História da Arquitetura tha história da Arquitetura e da Arte 1 Profª Drª. Ana Paula Campos Gurgel


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal