Entidade Educacional Com Jurisdição Nacional


O PROFESSOR CRIATIVO Professor Dr. Antony Steff Gilson de Oliveira



Baixar 0.56 Mb.
Página92/142
Encontro17.03.2020
Tamanho0.56 Mb.
1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   142
O PROFESSOR CRIATIVO
Professor Dr. Antony Steff Gilson de Oliveira


Reverendo da Igreja Presbiteriana em Renovação do Brasil – IPRB

www.iprb.com.br

O Dicionário Universal On Line da Língua Portuguesa define criatividade como "capacidade criadora; aptidão para formular idéias criadas; originalidade; engenho". O adjetivo criativo, por sua vez, é definido como "que tem capacidade para criar; que tem originalidade inventiva; criador".

São definições boas e interessantes. Mas não podemos entender todas as palavras que definem criativo e criatividade como absolutas. Por exemplo: originalidade ou originalidade inventiva não pode significar criatividade ou originalidade no sentido absoluto do termo, como significando criar do nada, sui-gêneris. O único ser original, no verdadeiro sentido do termo, é Deus. Deus é tão original que criou todas as coisas do nada. A criatividade humana é, portanto, no mínimo relativa. Nesse sentido pode-se entender porque alguém disse que a originalidade em escrever é a arte de copiar sem citar a fonte. Ou, como disse outro, copiar de um livro é plágio, mas copiar de vários livros é pesquisa. É claro que não é correto copiar ipsis litteris ou dizer o que alguém disse ipsis verbis sem citar a quem de direito. O ponto em questão é: Ninguém anda só.

Portanto, amigo professor, se você mencionar alguém ou copiar alguma coisa literalmente, cite a fonte. Mesmo que você não saiba ou não lembre de pronto o nome do autor. É de alguém? Então diga "alguém", ou algo parecido; apenas para ficar claro que você não é o autor. Isso não é demérito para você. Um Doutor (PhD), por exemplo, não é menos criativo por fazer citações diretas ou indiretas em sua obra, ou mesmo por citar uma relação infindável de autores na bibliografia. Sua criatividade não está, propriamente, no ajuntamento das variadas informações, e sim, na habilidade de interpretar com suas próprias palavras conceitos que nem sempre são dele mesmos. O que ele irá relatar talvez não seja tão novo assim; porém, o modo como vai escrever ou falar somente ele saberá como fazê-lo. É uma questão de personalidade.

Com isso em mente gostaria de compartilhar com você, professor e professora da escola bíblica dominical, sobre a sua criatividade na sala de aula, mas não sem antes verificarmos as possíveis fontes dessa criatividade e a preparação de uma aula criativa. E depois que eu acabar de falar ao seu coração (assim esperamos), por favor, entre em contato comigo, para dar sua opinião sobre este artigo, além de sugestões e criticas construtivas. Com certeza este artigo não deverá terminar no fim da leitura com um simples ponto final. Ele não ficará completo agora. Então, vamos terminá-lo juntos? Estou esperando por você.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   142


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal