Entidade Educacional Com Jurisdição Nacional



Baixar 0.56 Mb.
Página142/142
Encontro17.03.2020
Tamanho0.56 Mb.
1   ...   134   135   136   137   138   139   140   141   142
F. Aprendendo a aprender
A metodologia proposta por Lewis na sua literatura, que parte sempre da experiência viva e real, traduzida e capturada pela linguagem imaginativa, visa abrir mais e mais caminhos ou vias de comunicação do evangelho ao ser humano. Essa metodologia das “portas abertas” tem o potencial de alcançar tanto cristãos desmotivados ou amortecidos pelo desânimo, quanto não cristãos, que esqueceram que Cristo é a única fonte da alegria verdadeira, capaz de preencher os vazios da natureza caída, reconciliando o homem com Deus e consigo mesmo. Evidentemente, essa felicidade, que podemos esperançosamente manter em mira através da literatura, nunca será totalmente realizada neste mundo, que, por isso mesmo, não passa de uma “terra das sombras” da verdadeira realidade que ainda está por vir.

Assim, podemos dizer, em síntese, que, de acordo com Lewis, a melhor maneira de o educador cristão preparar-se para o século XXI é “ver as coisas como são,” aplicando a literatura, método ainda pouco desenvolvido na educação cristã, como meio para abrir oportunidades à discussão de conceitos fundamentais, tais como realidade, razão, fé e imaginação. Dessa maneira, se poderá construir um projeto pedagógico capaz de nortear todos os educadores cristãos interessados em aprender a fazer frente aos desafios futuros, equipando-se com fé, razão, coragem e muita imaginação.

 As Crônicas de Nárnia, lançadas pela Editora Martins Fontes na bienal do livro de 1997, é uma série de contos infantis que inclui: O Sobrinho do Mago, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa (que se encontra em desenho animado pela Reborn Vídeo), O Cavalo e seu Menino, Príncipe Caspian, A Viagem do Peregrino da Alvorada, A Cadeira de Prata e A Última Batalha.

 C. S. Lewis, Surprised by Joy (Nova York: Harcourt Brace, 1954), traduzido como Surpreendido pela Alegria (São Paulo: Editora Mundo Cristão, 1998).

 Da coleção de “Pensadores Clássicos” da Editora Mundo Cristão. Dessa coleção podemos citar ainda O Grande Abismo, além da coleção das Crônicas de Nárnia, hoje editadas pela Editora Martins Fontes. Outras obras de Lewis são Cristianismo Puro e Simples (ABU Editora) e O Peso da Glória (Vida Nova).

 Ainda que isso não seja bem verdade no Brasil, onde grande parte desses livros já se encontram esgotados, eles continuam bastante citados e aplicados, tanto nas Escolas Dominicais e reuniões diversas nas igrejas, quanto nos meios estudantis cristãos ou não.

 Colin Duriez, The J. R. R. Tolkien Handbook: A Comprehensive Guide to His Life, Writings, and World of Middle-Earth (Grand Rapids: Baker, 1992), 130.

 C. S. Lewis, Letters to Malcolm (Nova York: Harcourt Brace, 1963), 76.

 C. S. Lewis, Letters to an American Lady, ed. Clyde S. Kilby (Grand Rapids: Eerdmans, 1971), 55. A carta é de 26/4/56.

 Peter Kreeft, Buscar Sentido no Sofrimento (São Paulo: Edições Loyola, 1995), 100.

 Ibid., 61.

 Lewis, Letters to an American Lady, 79 (carta de 30/10/58).

 C. S. Lewis, The Allegory of Love (Oxford: Clarendon Press, 1936).

 C. S. Lewis, Studies in Medieval & Renaissance Literature (Cambridge: Cambridge University Press, 1996; 4a. edição), 44.

 Tomás de Aquino, Summa Contra Gentiles, em Os Pensadores, Vol VIII (São Paulo: Abril Cultural, 1973).

 Lewis, Studies in Medieval & Renaissance Literature, 59.

 Ibid., 72.

 Ibid., 82.

 Guilherme de Lorris (1200-40), poeta francês autor dos primeiros quatro mil versos de 22.000 do poema Le roman de la rose. A segunda parte foi escrita pelo poeta também francês Jean de Meun.

 C. S. Lewis, Cartas do Diabo a seu Aprendiz (Petrópolis: Vozes, 1996), 9.

 A Loyola manteve o nome original em inglês Screwtape. De fato, é difícil expressar a totalidade do significado desse nome em português, que lembra “verme”, “lombriga,” enfim, um parasita asqueroso que vai se enrolando em torno de si mesmo.

 Lewis, Cartas do Diabo a seu Aprendiz, 11.

 John R. Stott, Crer é também Pensar (São Paulo: ABU Editora, 1978), 7-8.

 Somente para citar um exemplo, devemos mencionar a excelente revista Didaquê, usada como material didático em escolas dominicais de diversas denominações, por todo o Brasil.

 Lewis, Cartas do Diabo a seu Aprendiz, 12

 Ibid., 12-13.

 Ibid., 13-14.

 Odero & Odero, Imagen del Hombre (Pamplona: EUNSA, 1993), 369.

 C. S. Lewis, An Experiment in Criticism (Cambridge: Cambridge University Press, 1961), 120.

 Lewis, Letters to an American Lady, 16 (carta de 22/6/53).

 Walter Hooper, C. S. Lewis, A Companion and Guide (São Francisco: Harper Collins, 1996).

 Ibid., 53 (carta de 19/3/56).

 C. S. Lewis, God in the Dock: Essays on Theology and Ethics, ed. W. Hooper (Grand Rapids: Eerdmans, 1970), 284ss.

 Lewis, Letters to an American Lady, 84 (carta de 7/6/59).

 Os relatos completos das experiências impressionantes de Bruno Bettelheim com o tratamento de crianças deficientes mentais a partir dos contos-de-fadas pode ser lido na sua obra: A Psicanálise dos Contos de Fadas (Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980). Ele diz: “É uma característica dos contos de fadas colocar um dilema existencial de forma breve e categórica. Isto permite à criança aprender o problema em sua forma mais essencial, onde uma trama mais complexa confundiria o assunto para ela. O conto-de-fadas simplifica todas as situações” (p. 15).

 G. K. Chesterton, “Orthodoxy,” texto eletrônico disponível na internet no endereço: http://www.dur.ac.uk/~dcs0mpw/gkc/books/ortho14.txt

Fonte: Revista Fides Reformata
Professor Dr. Antony Steff Gilson de Oliveira

Reverendo da Igreja Presbiteriana em Renovação do Brasil – IPRB

www.fatebra.com.br

fatebra@hotmail.com







Professor: Rev. Antony Steff Gilson de Oliveira, Pastor da Igreja Presbiteriana em Renovação do Brasil, Psicanalista Clínico, Mestrando em Teologia

www.fatebra.com.br

www.iprb.com.br

fatebra@hotmail.com

fatebra@fatebra.com.br

pastorgilson@fatebra.com.br




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   134   135   136   137   138   139   140   141   142


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal