Energia nuclear


Argumentos antinucleares têm sido baseados em considerações a res-



Baixar 153.97 Kb.
Pdf preview
Página2/16
Encontro14.02.2021
Tamanho153.97 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16
Argumentos antinucleares têm sido baseados em considerações a res-

peito de acidentes em reatores, efeitos em longo prazo sobre a saúde humana 

pela exposição rotineira às emissões de materiais radioativos, lixo nuclear e 

vínculos entre energia nuclear civil e armas nucleares.

A política nuclear foi o principal item da política nacional sueca durante o 

meio e o final da década de 

1970


; esse tema alimentou a maior parte da oposição 

e acabou sendo o responsável pelo fim de quase quarenta anos ininterruptos do 

governo social-democrata no país. As organizações industriais mais poderosas, 

contudo, apoiaram fortemente a energia nuclear.

Investimentos nucleares começaram como parte de um projeto armamen-

tista (Larsson, 

1985

). O processo continuou com ambições industriais, mas, como 



o custo da energia nuclear é muito mais elevado que o preço da eletricidade, o 

projeto de energia nuclear tornou-se não apenas um problema ambiental e polí-

tico, mas também um problema econômico para os proprietários durante os últi-

mos quinze anos do século XX (Johansson, 

1986

; Jasper, 



1990

; Kaijser, 

1992

).

Como um problema político, o assunto energia nuclear não poderia ser 



resolvido no processo parlamentar, uma vez que os partidos estavam divididos. 

Assim, um referendo nacional sobre energia nuclear foi realizado em março de 

1980

. Os termos das opções de votação do referendo eram, no mínimo, ambí-



guos, embora significados não expressados tenham sido bem compreendidos 

pelos eleitores. Havia três possibilidades de votação. Todas as opções afirmavam 

que a energia nuclear poderia ser desativada. A opção vencedora estabelecia que 

no máximo doze reatores deveriam ser construídos, e que todos eles deveriam 

ser fechados. De acordo com um projeto publicado pela campanha, todos os 

reatores deveriam ser fechados após uma operação estimada de 

25

 anos (Johans-



son,

1986


; Jasper, 

1990


; Kaijser, 

1992


).

É difícil conceber de modo consistente a política de energia nuclear na Su-

écia. Muitos tentaram descrever todo o processo político a partir de perspectivas 

sociológicas ou de ciência política tendo como base os processos (Lindquist, 

1997

 (sociologia); Lundgren, 



1978

 (história); Lindström, 

1991

 (ciências polí-



ticas); também Anshelm,

2000


; Leijonhufvud, 

1994


; e, em inglês, Sahr, 

1985


;

Jasper, 


1990

).

O que se segue é uma tentativa de descrever alguns dos interesses eco-



nômicos e racionais que influenciaram a política de energia nuclear na Suécia.

Todavia, tenta-se também descrever um esquema para a economia de mercado 

no setor de energia que pode ter uma finalidade socioeconômica. Tais opções 

políticas são descritas nas últimas partes do texto.



1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal