Emef adolpho thomaz de aquino



Baixar 27.08 Kb.
Página1/4
Encontro25.06.2021
Tamanho27.08 Kb.
  1   2   3   4

HISTÓRIA

EMEF ADOLPHO THOMAZ DE AQUINO

Nome:_____________________________________________________

nº______

Professor(a):

Rosa Maria Maduro Nastri – rosamnastri@gmail.com

8º A


Semana 5

05/04 à 09/04 – Entregar até 12/04/2021




Aula: 08/04

Crítica ao Absolutismo

O jurista Charles-Louis de Secondat (1689-1755), conhecido como barão de Montesquieu, criticava os costumes morais, religiosos e políticos da França. Segundo ele, as leis não deveriam ser elaboradas de acordo com os desejos dos governantes, e sim com base na realidade social e histórica de cada povo. Era um crítico fervoroso do Absolutismo e defendia a divisão do poder em três: Poder Executivo, Poder Legislativo e Poder Judiciário. Trata-se de um avanço em relação às ideias de Locke, que propunha a existência de apenas dois poderes, o Legislativo e o Executivo.

Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), um dos pensadores mais originais do Iluminismo. Sua crítica ao Absolutismo era a mais radical entre os iluministas Republicano, para ele o verdadeiro soberano era o povo; o governante era apenas um funcionário do povo.

O povo deveria manifestar diretamente sua "vontade geral" por meio da maioria dos votos em assembleias, e não por intermédio de representantes políticos eleitos. Hoje, chamaríamos essa primeira opção de democracia direta e a segunda, de democracia representativa. Para Rousseau, os princípios de liberdade e igualdade social deveriam ser os pilares fundamentais de um Estado democrático.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal