Educação contra a barbárie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar


 Ver Antonio Candido, “A revolução de 1930 e a cultura”, Estudos Avançados , v. 2, n. 4, 1984, p. 27-36. 3



Baixar 3.04 Mb.
Pdf preview
Página62/134
Encontro25.07.2021
Tamanho3.04 Mb.
#16552
1   ...   58   59   60   61   62   63   64   65   ...   134
Educação Contra a Barbárie Por Escolas Democráticas e Pela Liberdade de Ensinar - Bell Hooks
2
 Ver Antonio Candido, “A revolução de 1930 e a cultura”, Estudos Avançados ,
v. 2, n. 4, 1984, p. 27-36.
3
  O  discurso  de  posse  de  Ricardo  Vélez  Rodríguez  está  disponível  em:
http://bit.ly/2EAZ00y 
.
4
  Maria  Caramez  Carlotto,  “Inevitável  e  imprevisível,  o  fortalecimento  da
‘direita’ para além da dicotomia ação e estrutura: o espaço internacional como
fonte  de  legitimação  dos  think  tanks  latino-americanos”,  Plural  ,  São  Paulo,  v.
25, n. 1, 2018, p. 63-91; disponível em: 
http://bit.ly/2HCgs6I 
.
5
  Ver  Tatiana  Roque,  “Intelectuais  de  internet  chegam  ao  poder:  a  luta  de
classes do saber”, Le Monde Diplomatique , n. 138, 6 fev. 2019; disponível em:
http://bit.ly/2JEhqS2 
.
6
 Ver Robert K. Merton, Ensaios de sociologia da ciência (São Paulo, Editora 34,
2013); Isabelle Stengers, A invenção das ciências modernas (São Paulo, Editora
34, 2002).
7
 Pierre Bourdieu, Os usos sociais da ciência (São Paulo, Editora Unesp, 2004).


8
  Uma  ilustração  exemplar  desse  fenômeno  foi  o  recente  embate  entre  a
antropóloga  Débora  Diniz,  atualmente  professora  da  Universidade  Brown,  e  o
escritor Olavo de Carvalho. O cerne da discussão entre eles foi, justamente, os
critérios  de  certificação  do  conhecimento  que,  por  sua  vez,  permitem  definir
afinal quem poderia ou não se reivindicar intelectual. A disputa é tão estrutural,
que  não  é  pouco  significativo  que  enquanto  Diniz  escreve  um  artigo,  Olavo  de
Carvalho  responda  em  vídeo,  o  que  sugere  que  a  transformação  em  curso
envolve  até  mesmo  os  meios  técnicos  que,  tradicionalmente,  comportam  os
debates  intelectuais.  Em  outras  palavras,  a  cultura  letrada,  porta  de  entrada
para  a  vida  intelectual  na  sua  acepção  tradicional,  parece  estar,  ela  também,
em questão.


Obscurantismo contra a liberdade
de ensinar
Alexandre Linares e
José Eudes Baima Bezerra
Numa escola pública no estado mais rico da
federação, a caixa de giz vazia. Não mandaram a
verba para compra de materiais. Não há diários para
todos. Para rodar a prova, uma vaquinha entre
professores. Professores que acumulam mais de 20%
de perdas salariais em cinco anos. Um quinto do
salário. Esta é a escola na qual querem proibir até o
professor de discutir e dialogar.
Professor de uma escola estadual da Zona Leste de
São Paulo
A censura ao ato de lecionar é muito anterior aos projetos
de  lei  espalhados  pelo  Brasil  sob  a  rubrica  “Escola  sem
Baixar 3.04 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   58   59   60   61   62   63   64   65   ...   134




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal