EducaçÃo a distância no brasil: lições da história Terezinha Saraiva Introdução



Baixar 102.7 Kb.
Pdf preview
Página1/7
Encontro08.10.2019
Tamanho102.7 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7


EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL: lições da história 

Terezinha Saraiva* 



Introdução 

A prática da educação a distância (EAD) tem sido concretamente uma 

prática educativa, isto é, de interação pedagógica, cujos objetivos, 

conteúdos e resultados obtidos se identificam com aqueles que constituem, 

nos diversos tempos e espaços, a educação como projeto e processo 

humanos, histórica e politicamente definidos na cultura das diferentes 

sociedades. 

Embora a educação implique comunicação de informações e conhecimentos, 

estímulo ao desenvolvimento de habilidades e atitudes, que constituem o 

que denominamos ensino, implica também e necessariamente a apropriação, 

por parte dos sujeitos, das informações e conhecimentos comunicados, 

das habilidades e atitudes estimuladas, apropriação denominada 

aprendizagem. Além disto, a educação implica processos pessoais e sociais 

de relação entre o ensinado e aprendido e a realidade vivida, no contexto 

cultural situado, produzindo - pessoal e coletivamente - a existência social 

e individual. 

Mesmo quando se fala da educação institucionalizada, a prática tem 

demonstrado a impossibilidade de êxito de abordagens limitadas fora do 

contexto da prática social, da educação como puro processo de transmissão 

*Consultora do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Rio de Janeiro. 

Participou da elaboração do Programa de EAD e do Projeto Logos, desenvolvidos por 

essa instituição.

 

e ensino, da educação como aprendizagem de conteúdos sem relação com 



a apropriação transformadora da realidade. 

São estas visões reducionistas que levam a concepções também distorcidas 

da educação a distância, aceitando que projetos limitados à veiculação de 

informações por diferentes e mais ou menos sofisticados meios de 

comunicação sejam denominados como de ensino/educação a distância. 

A educação à distância só se realiza quando um processo de utilização 

garante uma verdadeira comunicação bilateral nitidamente educativa. Uma 

proposta de ensino/educação à distância necessariamente ultrapassa o 

simples colocar materiais instrucionais a disposição do aluno distante. 

Exige atendimento pedagógico, superador da distância e que promova a 

essencial relação professor-aluno, por meios e estratégias institucionalmente 

garantidos. 

A utilização pedagógica deve ocupar lugar central no processo de 

planejamento da educação a distância. Respondendo a necessidades 

educacionais a serem atendidas, as alternativas de efetivação da relação 

pedagógica são o critério que deve presidir a escolha dos meios, o modo de 

produzir materiais, a organização da veiculação e dos canais de 

comunicação à distância entre professores e alunos durante todo o 

processo. 

Do material impresso e da correspondência, do rádio e da televisão, até as 

mais recentes tecnologias da comunicação, a variedade dos meios passíveis 

de adoção isolada ou combinadamente, em sistemas de multimeios, impõe 

critérios de seleção. Certamente a escolha deve basear-se na solução da 

questão de promoção da efetiva 

;

 iteração pedagógica que, obviamente, 



passa por critérios de viabilidade, conveniência e custo-benefício. 

 

Em Aberto, Brasília, ano 16, n.70, abr./jun. 1996



 




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal