Dorothee Sölle cunhou o termo “cristofascismo”, a postura que combina cristianismo e fascismo. Sölle



Baixar 39.49 Kb.
Página1/5
Encontro13.12.2019
Tamanho39.49 Kb.
  1   2   3   4   5

Lobos devoradores” e o cristofascismo no Brasil


“Foi em 1970 que a teóloga alemã Dorothee Sölle cunhou o termo “cristofascismo”, a postura que combina cristianismo e fascismoSölle baseia-se no fato de as relações do partido nazista com as igrejas cristãs terem contribuído para o desenvolvimento do Terceiro Reich”, informa Magali do Nascimento Cunha, jornalista e doutora em Ciências da Comunicação, publicado por CartaCapital, 17-10-2018
Segundo ela, “no tempo presente há posturas semelhantes da parte de igrejas e suas lideranças. O mesmo apoio a supremaciastotalitarismos, a políticas de intolerância e de ódio contra minorias por igrejas no passado estaria vivo entre cristãos no presente”.
Citando Dorothee Sölle, ela escreve: “este tipo de religião conhece a cruz apenas como um símbolo mágico do que [Jesus] fez por nós, não como um sinal do homem pobre que foi torturado até a morte como um criminoso político (...). Este é um Deus sem justiça, um Jesus sem uma cruz, uma Páscoa sem uma cruz – (...) uma traição aos desprezados, uma arma milagrosa a serviço dos poderosos”.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal