Diagnóstico da informaçÃo brasileira na área de comunicaçÃO1


A Moderna Tradição Brasileira. Cultura Brasileira e Indústria Cultural



Baixar 123.49 Kb.
Pdf preview
Página4/8
Encontro17.03.2020
Tamanho123.49 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8
A Moderna Tradição Brasileira. Cultura Brasileira e Indústria Cultural. São Paulo: Brasiliense, 

1988. p.123. 

5

 Veja, 23/5/1980. 




 

INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 

XXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Salvador/BA – 1 a 5 Set 2002

 

 



Trabalho apresentado no NP02 – Núcleo de Pesquisa Jornalismo, XXV Congresso Anual em Ciência da 

Comunicação, Salvador/BA, 04 e 05. setembro.2002. 

 

 



 

surgimento das revistas Cebolinha, Luluzinha, Piu-Piu, Enciclopédia Disney, entre 

outras. 

Com Juscelino Kubitschek (1956-61) e a expansão das rodovias brasileiras, a 

Editora Abril lança, em agosto de 1960, uma revista para o público masculino: a 

automotiva Quatro Rodas, que vem também para divulgar a implantação das indústrias 

de automóveis no país. De inspiração italiana, tem à sua frente um expert em revistas, o 

também italiano Mino Carta.  

Outra publicação da Editora Abril, surgida ainda na década de 1960, foi a revista 

Realidade. Um projeto sob a direção de Roberto Civita, cuja intenção era a de “fazer 

uma revista semanal de grandes reportagens, que debate com franqueza problemas de 

família, sexo, política e sacode preconceitos e tabus”

6

.  Realidade reunia cerca de 30 



pessoas, com média de idade abaixo dos 30 anos, o que garantia à revista um tom 

entusiástico. “Foi uma revista de abrir assuntos e de levantar idéias e fatos antes tidos 

como tabu ou cercado de preconceitos. Mas foi, sobretudo, uma revista que cuidava do 

texto, fazendo cada reportagem uma peça acabada, quase de nível literário.

7

”  


Segundo a jornalista Micheline Gaggio Grank, a primeira jornalista da Editora 

Abril, “Realidade teve duas mortes: a primeira em 1968, quando em função já do clima 

que levaria ao AI-5 e de sua repercussão interna na Abril, a equipe original entrou em 

choque com a empresa e debandou. A empresa, por sua vez, já tinha uma nova proposta 

editorial, que era Veja. E morreu, a segunda vez, em 1978, quando a Editora tirou a 

revista de circulação, após várias tentativas infrutíferas de reforma”

8

.  


A estrutura gráfica da Editora Abril já estava preparada para trabalhar 

semanalmente com grandes tiragens, afinal havia a experiência com os altos números da 

circulação dos fascículos, com as grandes tiragens de Realidade e a solidez empresarial 

do grupo que era fundamentalmente favorecida pelo esquema de distribuição feito por 

uma de suas empresas: a Dinap S.A. – Distribuidora Nacional de Publicações. Além 

disso, o faturamento da Editora chegara aos US$ 28 milhões. Conforme diz Roberto 

                                                 

6

 Veja, 23/05/1980. 



7

José Hamilton Ribeiro. Jornalistas: 1937 a 1997. Sindicato dos Jornalistas 

Profissionais do Estado de São Paulo, 1998. 

8

 Depoimento de Micheline Gaggio Grank, Idem, pp. 108-109. 




 

INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 

XXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Salvador/BA – 1 a 5 Set 2002

 

 



Trabalho apresentado no NP02 – Núcleo de Pesquisa Jornalismo, XXV Congresso Anual em Ciência da 

Comunicação, Salvador/BA, 04 e 05. setembro.2002. 

 

 



 

Civita:  “Era um bom momento. O momento da criatividade, de grande expansão da 



empresa. A Abril estava a toda... E o que foi o gatilho? Realidade. Quando Realidade 

iluminou o céu, embora transitoriamente, naquele ano de glória eu tive a maluquice de 

dizer: vamos, chegou a hora

9

.  



A experiência com a publicação de Realidade gerou um acervo de informações 

vital para a produção de notícias. O departamento de documentação da casa, Dedoc, 

renovou os arquivos editoriais das redações e sistematizou as informações disponíveis. 

Alberto Dines diz dessa sistematização de informações que, em princípio era utilizado 

apenas pelos jornais diários como no caso do Jornal do Brasil, cuja “finalidade (...) não 

era apenas armazenar informações e pô-las a serviço da reportagem, copy e editoriais. 

Esta versão do ‘Research Departament’ era adotada então nos grandes jornais 

americanos”

10

.  


A organização de um material extensivo servia de apoio para melhor 

circunstanciar o noticiário, além disso “a TV obrigou o jornal diário a tornar-se seletivo, 

a escolher melhor os assuntos sobre os quais iria concentrar-se”

11

. Para o lançamento de 



uma publicação com periodicidade semanal e caráter informativo era imprescindível 

que fosse organizado todo o material armazenado pela editora, para facilitar a seleção 

dos mais importantes e úteis aos seus objetivos jornalísticos

12

. Além da sistematização 



de informações, a Editora Abril já havia mobilizado recursos técnicos garantidos e 

bastante sólidos e mão-de-obra competente para a realização da empreitada, isto é, 

operários orientados pela divisão capitalista do trabalho e intelectuais formados pelas 

profissões tecnocratas em alta. Disso era que precisavam os Civita para lançar seu 

semanário de informações: o filho convence o pai e Veja é lançada nos moldes da Time 

americana e não da Oggi italiana. Afinal, os semanários ilustrados já estavam perdendo 

terreno junto ao público que via suas expectativas iniciais de informação sendo supridas 

pelo telejornalismo, que ganhava espaço e se consolidava no Brasil.  




Catálogo: pdfs
pdfs -> Artigo de revisãO
pdfs -> Melhora do sucesso e diminuição da reestenose e complicações com o uso de stents coronarianos
pdfs -> EducaçÃo a distância no brasil: lições da história Terezinha Saraiva Introdução
pdfs -> A construção da Disciplina de História da Enfermagem na Educação à Distância: Relato de Experiência
pdfs -> Webgincana: potencialidades de uma estratégia didática fundamentada no uso das tic para o ensino superior
pdfs -> Microsoft Word As letras de rap do movimento hip hop como desdobramento do processo de segregação sócio espacial
pdfs -> Microsoft Word Eliana Gaiotto de Moraes e Maria Angélica Seabra R. Martins doc
pdfs -> Branca de neve e os sete anõES: a educaçÃo transmidiática e o uso de materiais autênticos no ensino de inglêS


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal